Haakon VII da Noruega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Haquino VII da Noruega)
Ir para: navegação, pesquisa
Haakon VII
Rei da Noruega
Reinado 18 de novembro de 1905
a 21 de setembro de 1957
Coroação 22 de junho de 1906
Predecessor Óscar II
Sucessor Olavo V
Esposa Maud de Gales
Descendência
Olavo V da Noruega
Nome completo
Cristiano Frederico Carlos Jorge Valdemar Axel
Casa Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Pai Frederico VIII da Dinamarca
Mãe Luísa da Suécia
Nascimento 3 de agosto de 1872
Palácio de Charlottenlund, Charlottenlund, Dinamarca
Morte 21 de setembro de 1957 (85 anos)
Palácio Real, Oslo, Noruega
Enterro 1º de outubro de 1957
Fortaleza de Akershus, Oslo, Noruega
Religião Luteranismo

Haakon VII ou Haquino VII[1] (Charlottenlund, 3 de agosto de 1872 - Oslo, 21 de setembro de 1957), conhecido até 1905 como Príncipe Carlos da Dinamarca, foi o Rei da Noruega de 1905 até sua morte, o primeiro após a dissolução da união pessoal com a Suécia. Ele era membro da Casa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg. Como um dos poucos monarcas eleitos, Haakon rapidamente ganhou o respeito e afeição do povo e teve papel importante ao unir os noruegueses em resistência a invasão nazista e a subsequente ocupação de cinco anos na Segunda Guerra Mundial.

Na Noruega, Haakon é considerado como um dos maiores noruegueses do século XX, particularmente reverenciado por sua coragem durante a invasão alemã – ele ameaçou abdicar caso o governo comperasse com os invasores – e por sua liderança e preservação da unidade do país durante o conflito. Ele viveu até os 85 anos, reinando por 52 anos, sendo sucedido por seu filho Olavo V.

História familiar[editar | editar código-fonte]

O príncipe Carlos nasceu em Charlottenlund, em Copenhague. Ele era o segundo filho do príncipe Frederico (futuro Frederico VIII), o filho mais velho de Cristiano IX da Dinamarca, e de sua esposa, a princesa Luísa da Suécia, a única filha do rei Carlos XV da Suécia. Carl tornou-se rei da Noruega pessoalmente antes de seu pai e de seu irmão mais velho, o futuro Cristiano X.

O príncipe Carlos pertencia à divisão de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg da Casa de Oldemburgo, à qual a família real dinamarquesa pertence desde 1448. A Casa de Oldemburgo reinou a Noruega quando ela fazia parte do reino da Dinamarca-Noruega, entre 1536 e 1814.

A Casa era originalmente do norte da Alemanha, onde Glucksburg (Lyksborg) tinha seu pequeno feudo. A família tinha ligações permanentes com a Noruega desde o começo da Idade Média, e muitos dos ancestrais de Carlos (do lado paterno) tinham sido reis da Noruega independente (Haakon V da Noruega, Cristiano I da Noruega, Frederico I, Cristiano I, Frederico II, Cristiano IV, bem como Frederico III da Noruega, que incorporou a Noruega dentro do reino dinamarquês, de Schleswig e de Holstein - depois dessa incorporação, ela não era independente até 1814). Cristiano Frederico, que foi rei da Noruega brevemente em 1814, era seu tio-bisavô. Depois de 1814, a Noruega e a Suécia formaram uma união pessoal, e o rei da Noruega passou a ser Carlos XIII da Suécia (Carlos II da Noruega).

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Em 22 de julho de 1896, o príncipe Carlos desposou sua prima-irmã, a princesa Maud de Gales, a terceira e última filha do Príncipe de Gales e neta da rainha Vitória. A mãe de Maud, a Princesa de Gales, era sua tia paterna. O único filho do príncipe Carlos e da princesa Maud, o príncipe Alexandre, nascido em 2 de julho de 1903, assumiu o trono norueguês com o nome de Olavo V e é pai do atual monarca, Haroldo V.

Acessão ao trono[editar | editar código-fonte]

Depois que a União entre Suécia e Noruega foi dissolvida em 1905, um comitê do governo norueguês selecionou muitos membros da realeza européia como candidatos para o cargo de primeiro rei da Noruega em muitos séculos. Gradualmente, o príncipe Carl tornou-se o principal candidato. Ele tinha um filho (e portanto um herdeiro), e sua esposa, a princesa Maud, tinha laços com a família real britânica, que foram vistos como uma vantagem para a nova e independente nação.

Idealista democrático, Carlos, ciente de que a Noruega ainda estava debatendo se continuaria com a monarquia ou se aderiria ao sistema de governo republicano, estava losonjeado com a oferta do governo norueguês, mas não a aceitaria sem que um plebiscito mostrasse que a monarquia era verdadeiramente a escolha do povo da Noruega.

Depois que um referendo esmagadoramente confirmou que 79% dos noruegueses desejavam manter a monarquia, foi oferecido formalmente ao príncipe Carlos o trono pelo Storting (parlamento) em 18 de novembro de 1905. Quando Carlos a aceitou naquela noite, com a aprovação de seu avô Cristiano IX, ele tornou-se Haakon VII. Fazendo isso, sucedeu seu tio-avô Oscar II da Suécia, que abdicou em outubro daquele ano após um acordo entre Suécia e Noruega com os termos da separação da união. A coroação de Haakon ocorreu na Catedral de Nidaros, em Trondheim, no dia 22 de junho de 1906.

Haakon VII arranjou como esposa para seu filho e herdeiro a filha de sua irmã, a princesa Marta da Suécia.

Últimos anos[editar | editar código-fonte]

Em julho de 1955, apenas um mês antes de seu aniversário de 83 anos, o rei Haakon VII caiu em seu banheiro, quebrando seu fêmur e causando futuras complicações. Confinado numa cadeira de rodas, o rei logo ficou deprimido por sua impotência e começou a perder seu envolvimento habitual e interesse em eventos correntes. Com a perda de mobilidade de Haakon e a deterioração de sua saúde no verão de 1957, o príncipe herdeiro Olavo começou a aparecer no lugar de seu pai em ocasiões cerimoniais, e seu papel aumentou em casos do Estado. Com a morte de Haakon, a coroa passou para o príncipe que assumiu como Olavo V da Noruega.

Haakon foi um dos mais importantes líderes noruegueses do período pré-guerra, tirando seu jovem e frágil país de condições de instabilidade política. Em 1927, ele disse, brincando, "Eu também sou rei dos comunistas". Sua lealdade à democracia provou ser crucial para a situação política do país durante a Segunda Guerra Mundial.

Títulos em ordem cronológica[editar | editar código-fonte]

  • Sua Alteza Real Príncipe Carl da Dinamarca
  • Sua Majestade O Rei da Noruega

Trivialidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Martín 1999, p. 83

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martín, Antonio Pérez. El derecho procesal del "ius commune" en España. [S.l.]: EDITUM, 1999. ISBN 8483710870.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Oscar II
Rei da Noruega
1905 - 1957
Sucedido por
Olavo V