Harmen Steenwijck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma alegoria das vaidades da vida humana, quadro pertencente ao acervo da National Gallery, em Londres (1640)

Harmen Steenwyck (c. 1612, Delft - c. 1656, Leiden) foi pintor neerlandês de naturezas-mortas da chamada Idade de Ouro Holandesa, quando essa região transformou-se na primeira potência capitalista do ocidente, pois nesta época floresceram o comércio, a ciência e a cultura local, as quais foram as mais aclamadas mundialmente.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu ano de nascimento é uma estimativa baseada na aparência de suas primeiras obras em 1628. Seu pai enviou Harmen, junto com seu irmão Pieter, que também tornou-se pintor, para aprender pintura com David Bailly, em Leiden. Harmen tem obras divulgadas em Leiden, entre 1628 e 1633, quando retorna para Delft, onde mora até 1654, quando fez uma viagem às Índias Orientais Holandesas.

Obra[editar | editar código-fonte]

Steenwick é mais conhecido por seu sermão visual na pintura Uma alegoria das vaidades da vida humana, quadro pertencente ao acervo da National Gallery, em Londres.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

A flauta e a charamela: instrumentos musicais relacionados ao amor; por sua forma alongada, fálica, são elementos relacionados ao universo masculino.

Concha vazia: símbolo da riqueza e da perfeição;como está vazia, também sugere a morte.

O livro: o conhecimento, a sabedoria.

O jarro de vinho: relacionado aos prazeres materiais, como a bebida; por baixo da alça, porém, nota-se o perfil de um imperador romano, sugerindo o desejo humano de glória, de poder.

Percebe-se que o elemento de maior destaque é o crânio, que sugere q acima de todos os valores e vaidades sociais, há a morte.


(Postado por Lais Jéssica-B034HC7) Postado há 22nd March 2012 por Carpe Diem Marcadores: Arte Barroca