Harmonice Musices Odhecaton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frontispício de Harmonice Musices Odhecaton A (Fonte: Museo internazionale e Biblioteca della música di Bologna)
Frontispício de Canti B (Fonte: Museo internazionale e Biblioteca della música di Bologna)

Harmonice Musices Odhecaton ("Cem Odes Musicais Harmônicas[1] "; do latim Harmonie Musices (=músicas harmônicas); e Odhecaton, portmanteau[2] do latim ode (=ode) e do grego hekatón (=cem)) é o título de publicação do primeiro tomo de uma série de três coleções (Harmonice Musices Odhecaton A, Canti B e Canti C) de peças polifônicas seculares publicadas por Ottaviano Petrucci (1466-1539) em Veneza nos anos de 1501 (2ª edição, 1503; 3ª ed, 1504), 1502 (2ª ed, 1503) e 1504, respectivamente.

São ao todo 286 obras distribuídas nos três cantis, escritas em sua maioria a quatro vozes, a três, e outras poucas para cinco e seis. Grande parte delas está baseada em textos franceses, não obstante algumas apresentam o latim, italiano, holandês e ainda uma em espanhol ("Nunca fue pena" de Juan de Urrede).

As três coleções incluem obras de alguns dos compositores mais reconhecidos a época (ca. 1470-1500), como Agrícola, Bruhier, Brumel, Busnois, Compere, Isaac, Japart, de la Rue, Obrecht, Ockeghem, de Orto, des Prez, entre outras figuras e anônimos. Todas as peças são, em linhas gerais, pertencentes ao estilo da chanson da Escola franco-flamenga dos finais do século XV e a sua publicação por Petrucci revelam a popularidade que possuíam em toda a Europa.

Essas coleções são comumente consideradas como as primeiras impressões musicais a serem feitas através do modelo de tipos móveis desenvolvidos por Gutenberg (c. 1398-1468) cerca de um século antes. Embora não sejam efetivamente as precursoras deste gênero,[3] esta atribuição se dá ao fato de que foram as primeiras obras a serem copiadas em série e larga escala, e que estabeleceram um novo mercado para esta nova forma de música impressa, onde logo surgiriam outras publicações que contribuíram para o grande aumento e disseminação do material musical no continente europeu durante o século XVI.

A patente de Ottaviano Petrucci para a impressão musical em tipos móveis[editar | editar código-fonte]

Harmonie Musices Odhecaton A[editar | editar código-fonte]

Exemplo da escrita para vozes adotado por Petrucci em Odhecaton. Seguindo-se da parte superior esquerda em sentido horário: voz do Superius (ou Cantus), Altus, Bassus e Tenor. (Por quoy non de Pierre de la Rue - Folio 18, Harmonice Musices Odhecaton A, Fonte: Museo internazionale e Biblioteca della música di Bologna) .

Canti B[editar | editar código-fonte]

Canti C[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Ver artigo principal: Harmonia (História e significados da palavra). Até o século XVIII a palavra "Harmonia" não tinha o mesmo significado que lhe é atribuída atualmente, possuindo conotações muito mais amplas e aplicadas em diversos contextos musicais. Em síntese, ela deve ser entendida aqui como seu mesmo sentido literário (=o uso combinado [harmonioso] de coisas distintas; no caso do Odhecaton, as vozes polifônicas). Em Dahlhaus (2000), encontra-se: "A palavra harmonia esteve sendo usada [até o século XVIII] para descrever a justaposição do que está separado – das notas agudas e graves –, tanto no aspecto vertical (na estrutura de acordes ou intervalos) como no horizontal (na relação dos intervalos ou acordes uns com os outros)". A.H. (1943) traduz o título "Harmonice Musices Odhecaton A" para a língua inglesa como: "A Hundred Part-Songs, First Series".
  2. Boorman (2006), p. 33.
  3. Boorman (1977), p.184; Kostylo (2008).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • A. H. Review: Harmonice musices Odhecaton A, in: Music & Letters, Vol. 24, No. 4, p. 251. Oxford University Press, Outubro, 1943.
  • Boorman, Stanley. The "First" Edition of the "Odhecaton A", in: Journal of the American Musicological Society, Vol. 30, No. 2, pp. 183–207. University of California Press, Verão, 1977. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/831217 (subscrição necessária).
  • ___________. Ottaviano Petrucci: A Catalogue Raisonné. Oxford University Press: Oxford, 2006. ISBN 0195142071
  • Dahlhaus, Carl. Harmony (1. Historical definitions), in: The New Grove Dictionary of Music and Musicians. London: MacMillan, 2000. (Citação original: "The word ‘harmony’ has thus been used to describe the juxtaposition of the disparate – of higher and lower notes – both in the vertical (in the structure of chords or intervals) and in the horizontal (in the relationship of intervals or chords to one another).")
  • Kostylo, Joanna. Commentary on Ottaviano Petrucci's music printing patent (1498), in: Primary Sources on Copyright (1450-1900), eds L. Bently & M. Kretschmer, 2008. Acesso: 30 de agosto de 2009, 15h. Disponível em: http://www.copyrighthistory.org/cgi-bin/kleioc/0010/exec/ausgabeCom/%22i_1498%22.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]