Harper's Bazaar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Harper's Bazaar
Frequência Mensal
Editora Glenda Bailey (EUA)
Justine Picardie (Reino Unido)
Kellie Hush (Austrália)
Louise Nichol (Arábia)
Ana Torrejon (Argentina)
Maria Prata (Brasil)
Milena Aleksieva (Bulgária)
Dinara Yegeubayeva (Cazaquistão)
Su Mang (China)
Marilena Ierodiakonou (Chipre)
Barbara Nesvadbova (República Tcheca)
Eva Nisioti (Grécia)
Xaven Mak (Hong Kong)
Sujata Assomull (India)
Ria Lirungan (Indonesia)
Mikyung JJeon (Coréía)
Toni Salamanca (América Latina)
Natasha Kraal (Malásia)
Andrei Iovu (Romania)
Daria Veledeeva (Rússia)
Giselle Go (Singapura)
Melania Pan (Espanha)
Elaine Liao (Taiwan)
Kusuma Chaiyaporn (Tailândia)
Eda Goklu (Turquia)
Natalya Guzenko (Ucrânia)
Nguyen Thuy Linh (Vietnã)
Empresa Hearst Corporation
Circulação 734,504
Categoria Moda e estilo de vida
Primeira edição 1867 (147 anos)
Obra da fotógrafa Toni Frissell publicada na Harper's Bazaar em 1947.

Harper’s Bazaar é uma conceituada revista feminina de moda norte-americana, publicada pela Hearst Corporation desde 1867. Uma das mais importantes e influentes do mundo, cujo slogan é ser “a fonte de estilo para as mulheres e as mentes bem vestidas”. Mensalmente publica trabalhos de estilistas, escritores, fotógrafos e designers dentro de uma perspectiva sofisticada do mundo da moda, da beleza e da cultura popular.

História[editar | editar código-fonte]

A história da prestigiosa revista norte-americana começou quando Fletcher Harper, um dos editores da Harper Brothers, resolveu criar revista feminina que abordasse moda e assuntos domésticos direcionada para a típica dona de casa da classe média da época. Logo após a Guerra Civil Americana, em 1867, circulou o primeiro número da Harper’s Bazar (nesta época escrita com apenas um A) e em forma de folhetim, sendo a primeira revista nesse segmento a ser introduzida no mercado americana. Estilistas como Charles Frederick Worth já causavam furor nos olhos atentos da elite americana. Nesta época, os modelos apresentados na revista ainda eram ilustrados e não fotografados. A partir de 1894, quando a primeira capa colorida da revista apareceu, além das influências da Art Nouveau, a publicação começou a utilizar belas ilustrações e fotografias para ilustrar suas páginas.

A revista foi publicada semanalmente até 1901, quando se tornou mensal. Em 1913, foi comprada por US$ 10 mil (uma verdadeira fortuna para a época) pelo império Hearst de publicações, comandado por William Herast. Sob novo comando a revista foi revitalizada, principalmente com a utilização de fotografias elaboradas e especificas sobre o tema principal (moda). Somente em 1929 a revista passou a se chamar Harper’s Bazaar (agora escrito com duas letras A). Neste mesmo ano a revista ganhou sua edição britânica.

Rapidamente se tornou uma revista de grande influência entre as mulheres americanas, principalmente sob a direção de Carmel Snow, que foi editora de 1933 a 1958, período em que a publicação promoveu estilismo, fotografia e ilustração. Ela foi a responsável por montar uma equipe extremamente talentosa que incluía o designer gráfico Alexey Brodovitch (responsável pela criação do tradicional logotipo da revista conhecido como “Didot”) e a editora de moda Diana Vreeland (publicou sua primeira coluna em 1936 e trabalhou na revista até 1962, quando se transferiu para a concorrente Vogue). Além disso, a equipe redefiniu o designer editorial com a utilização de espaços brancos, tipografia limpa, textos fluentes e fotografias marcantes e bem posicionadas. No ano de 1945 introduziu no mercado a Junior Bazaar, uma nova revista direcionada para mulheres mais jovens.

Atualmente a revista e editada em 27 países e é vendida em mais de 90 países. Em outubro de 2012 Carine Roitfeld, ex-editora-chefe da Vogue Paris, foi anunciada como Diretora de Moda Global da revista sendo responsável por produzir editorias publicados em todas as edições da pubicação.

Editores EUA[editar | editar código-fonte]

Editora Chefe Entrada Saída
Mary L. Bouth 1867 1889
Margaret Stangster 1889 1899
Elizabeth Jordan 1900 1913
William Martin Johnson 1913 1914
Hartford Powell 1914 1916
John Chapman Hilder 1916 1920
Henry Blackman Sell 1920 1926
Charles Hanson Towne 1926 1929
Arthur H. Samuels 1929 1934
Carmel Snow 1934 1957
Nancy White 1957 1971
James Brand 1971 1972
Anthony Mazzola 1972 1992
Liz Tilberes 1992 1999
Katherine Betts 1999 2001
Glenda Bailey 2001 presente

Edições[editar | editar código-fonte]

Edição Editora-Chefe Cidade Sede
Harper’s Bazaar América Glenda Bailey Nova York
Harper’s Bazaar Reino Unido Lucy Yeomans Londres
Harper’s Bazaar China Su Mang Pequim
Harper’s Bazaar Rússia Daria Veledeeva Moscou
Harper’s Bazaar Austrália Edwina Mccann Sydney
Harper’s Bazaar Coreía Mikyung Jeon Seul
Harper’s Bazaar India Sujata Assomull Bombaim
Harper’s Bazaar Grécia Eva Nisioti Atenas
Harper’s Bazaar México Toni Salamanca Cidade do México
Harper’s Bazaar Espanha Melania Pan Madrid
Harper’s Bazaar Brasil Maria Prata São Paulo
Harper’s Bazaar Turquia Eda Goklu Istambul
Harper’s Bazaar Argentina Ana Torrejon Buenos Aires
Harper’s Bazaar Vietnã Nguyen Thuy Linh Hanói
Harper’s Bazaar Roménia Andrei Iovu Bucareste
Harper’s Bazaar Hong Kong Xaven Mak Distrito Central
Harper’s Bazaar Malásia Natasha Kraal Kuala Lumpur
Harper’s Bazaar Singapura Giselle Go Area Central de Singapura
Harper’s Bazaar Emirados Árabes Louise Nichol Dubai
Harper’s Bazaar Tailândia Kusuma Chaiyaporn Banguecoque
Harper’s Bazaar Bulgária Milena Aleksieva Sofia
Harper’s Bazaar Ucrânia Natalya Guzenko Kiev
Harper’s Bazaar Taiwan Elaine Liao Taipé
Harper’s Bazaar República Tcheca Barbara Nesvadbova Praga
Harper’s Bazaar Indonésia Ria Lirungan Jacarta
Harper’s Bazaar Cazaquistão Dinara Yegeubayeva Almaty
Harper’s Bazaar Polônia Joanna Góra Varsóvia

Harper's Bazaar Brasil[editar | editar código-fonte]

Harper's Bazaar Brasil
Editor Maria Prata
Frequência Mensal
Empresa Carta Editorial
Circulação 50 mil (mensal)
Categoria Moda e estilo de vida
Primeira edição 2011 (2 anos)

A primeira edição brasileira da revista foi lançada em novembro de 2011 com Gisele Bündchen na capa fotografada por Terry Richardson. Publicada pelo grupo Carta Editorial, antiga editora responsável pela publicação da Vogue no Brasil, conta com uma tiragem mensal de 50.000 exemplares. A revista tem como principais nomes sua publisher Patrícia Carta e sua diretora geral Maria Prata.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]