Harry Cobby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Harrycobby (AWM A03697).jpg

Arthur Henry Cobby, conhecido como Harry Cobby (26 de agosto de 1894 - 11 de novembro de 1955), foi um aviador militar australiano. Ele foi o principal ás da aviação da Força Aérea Real Australiana durante a Primeira Guerra Mundial, com 29 vitórias, mesmo permanecendo ativo no serviço militar por menos de um ano.

Nascido e educado em Melbourne, Cobby era funcionário de um banco quando a guerra eclodiu, e foi impedido por seu empregador de se alistar na força imperial australiana até 1916. Depois de completar seu treinamento em voo na Inglaterra, serviu na Frente Ocidental com o No. 4 Squadron RAAF, operando o avião Sopwith Camel. Suas realizações como piloto de caça foram reconhecidas com a Ordem de Serviços Distintos, uma Distinguished Flying Cross e duas barras, e uma Menção nos Despachos.

Aclamado como herói nacional, Cobby foi transferido para a recém-criada Força Aérea Real Australiana (RAAF) em 1921 e subiu para o posto de Wing commander. Ele deixou a Força Aérea Permanente em 1936 para integrar o Conselho de Aviação Civil, mas voltou ao órgão militar com a eclosão da Segunda Guerra Mundial em 1939. Ele ocupou cargos superiores da Força Aérea, incluindo o diretor de Recrutamento e Diretor Air Comandante Área Norte-Leste. Em 1943, Cobby foi agraciado com a Medalha George de emergência sobreviventes de um acidente de avião. Ele foi nomeado Diretor Air Comandante No. 10 Operational Group (mais tarde Australian First Tactical Air Force) no ano seguinte, mas foi afastado do cargo, na esteira do "Mutiny Morotai" de abril de 1945. Aposentando da Força Aérea em 1946, Cobby serviu no Departamento de Aviação Civil até sua morte no Dia do Armistício em 1955.

Juventude e início de carreira[editar | editar código-fonte]

Arthur Henry Cobby nasceu em Prahran, subúrbio de Melbourne, filho do condutor de bonde Arthur Edward Stanley Cobby e sua esposa Alice. Conhecido como Harry, o jovem Cobby completou o ensino médio na University College, em Armadale, antes de ser comissionado em 1912 na 46ª Infantaria (Brighton Rifles), uma unidade de reserva do Exército Australiano.[1] [2] Mais tarde, foi transferido para a 47ª Infantaria.[3]

Quando a Primeira Guerra Mundial eclodiu, em meados de 1914, Cobby tentou alistar-se na Primeira Força Imperial Australiana mas seu empregador, o Commonwealth Bank, se recusou a liberá-lo porque o trabalho dele no escritório era considerado uma ocupação essencial.[4] Dois anos mais tarde, em 23 de dezembro de 1916, ele finalmente conseguiu juntar-se ao Australian Flying Corps (AFC), apesar de inicialmente não demonstrar interesse em aviação. Cobby se tornou membro fundador do No. 4 Squadron AFC, e embarcou para a Inglaterra a bordo do transatlântico SS Omrah em 17 de janeiro de 1917.[5] [6]

Atuação na Primeira Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

O No. 4 Squadron chegou na Inglaterra em março de 1917 afim de receber treinamento para entrar em combate na Frente Ocidental da guerra. Equipado com aviões Sopwith Camel, o esquadrão foi enviado para a França em dezembro daquele ano.[5] Cobby depois admitiu estar bastante nervoso com a perspectiva de ir para a batalha e declarou: "se algo pudesse ter sido feito por mim para adiar aquele momento, eu teria tentado de tudo para fazê-lo".[7] [nota 1] Quando ele entrou em combate contra a Luftstreitkräfte alemã pela primeira vez, tinha apenas doze horas de experiência de voo.[1] [5]

Cobby reivindicou logo de início uma vitória sobre um DFW C.V (um avião de reconhecimento alemão) em fevereiro de 1918, no entanto, foi creditada apenas como "impulsionado para baixo" e a vitória não foi confirmada. Com base na região de Pas-de-Calais, o esquadrão apoiou as forças aliadas durante a Ofensiva da Primavera alemã, que teve início no mês seguinte. Dentre os inimigos em que Cobby enfrentou, estavam aviões do famoso "Circo Voador" do Barão von Richthofen. Em 21 de março, Cobby abateu duas aeronaves Albatros D.V, sendo essas suas primeiras vitórias confirmadas.

Por ter se mostrado um piloto talentoso e agressivo, as habilidades de liderança de Cobby foram reconhecidas por seus superiores e ele foi nomeado comandante de voo em 14 de maio de 1918, e promovido a capitão no dia 25 daquele mesmo mês.


Período entre guerras[editar | editar código-fonte]

Ainda instruindo na Inglaterra após o fim da guerra, Cobby foi escolhido para liderar o sobrevoo sobre Londres do AFC no Dia ANZAC ante o Príncipe de Gales em 25 de abril de 1919, em conjunto com um desfile feito por soldados australianos.

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Cobby era membro da Citizen Air Force (reserve da RAAF) durante a época em que estava na Civil Aviation Board, e voltou a se juntar à Permanent Air Force quando a Segunda Guerra Mundial eclodiu, em setembro de 1939. Promovido para capitão do grupo, ele retornou oficialmente à ativa em 25 de julho de 1940 como Diretor de Recrutamento, uma função na qual sua boa imagem pública era aproveitada. Em 25 de agosto de 1942, ele substituiu o Comodoro do Ar Frank Lukis no posto de Air Officer Commanding (AOC) do North-Eastern Area Command em Townsville, Queensland. Foi também em 1942 que Cobby publicou High Adventure, um relato sobre sua participação na Primeira Guerra Mundial. O prefácio do livro foi escrito pelo Air Vice Marshal George Jones, veterano do No. 4 Squadron que havia sido recentemente nomeado Chief of the Air Staff. Em abril de 1943, Cobby foi promovido a comodoro do ar, e mais tarde, naquele mesmo ano foi alocado em Point Cook como Comandante da RAAF Staff School. Em 7 de setembro de 1943, ele viajava como passageiro de um avião Consolidated PBY Catalina quando a aeronave caiu em Townsville. Mesmo ferido, Cobby ainda conseguiu ajudar a resgatar outros dois sobreviventes, e por isso foi indicado à Medalha George por sua “marcante bravura”. O prêmio foi de fato concedido em 10 de março de 1944. Em 16 de junho, ele foi nomeado Commander of the Order of the British Empire pelo seu “notável serviço” conduzindo operações aéreas na Nova Guiné.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Tradução livre de "if anything could have been done by me to delay that hour, I would have left nothing undone to bring it about".

Referências

  1. a b Stephens; Isaacs, High Fliers, pp.23–26
  2. Isaacs, Australian Dictionary of Biography, pp.41–42
  3. Gration, "Cobby – an exemplary warrior", p.5
  4. Newton, Australian Air Aces, pp.25–28
  5. a b c Air Commodore Arthur Henry (Harry) Cobby, CBE, DSO, DFC, GM (em inglês) Memorial de Guerra Australiano. Visitado em 8/11/2011.
  6. Arthur Henry Cobby (em inglês) The AIF Project. Visitado em 8/11/2011.
  7. Australian Military History: An overview (em inglês) Memorial de Guerra Australiano. Visitado em 14/11/2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.