Haywire (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Haywire
Uma Traição Fatal (PT)
A Toda Prova (BR)
 Estados Unidos
2011 • cor • 93 min 
Direção Steven Soderbergh
Produção Gregory Jacobs
Roteiro Lem Dobbs
Elenco Gina Carano
Michael Fassbender
Ewan McGregor
Bill Paxton
Channing Tatum
Antonio Banderas
Michael Douglas
Gênero ação
suspense
Idioma inglês
Música David Holmes
Cinematografia Peter Andrews
Edição Mary Ann Bernard
Estúdio Relativity Media
Distribuição Relativity Media (Estados Unidos)
Lançamento Estados Unidos 20 de janeiro de 2012
Brasil 13 de abril de 2012
Portugal 10 de maio de 2012
Orçamento US$ 23,000,000[1]
Receita US$ 33,372,606[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Haywire (A Toda Prova, no Brasil e Uma Traição Fatal, em Portugal) é um filme de ação e suspense estadunidense dirigido por Steven Soderbergh e estrelando Gina Carano, Michael Fassbender, Ewan McGregor, Bill Paxton, Channing Tatum, Antonio Banderas e Michael Douglas.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Mallory Kane (Gina Carano) é uma espiã que trabalha para um orgão do governo. Após libertar um jornalista chinês de seus sequestradores, ela é traída e deixada para morrer por sua própria agência. Mallory sobrevive e parte para seu plano de vingança.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Filme foi anunciado em setembro de 2009[3] ainda sob o título Knockout, mais tarde mudado para Haywire antes que a produção começou.[4] O roteiro foi escrito para ser filmado em Dublin. O filme foi filmado principalmente na Irlanda, as filmagens ocorreram a partir de 2 de fevereiro de 2010 a 25 de março de 2010, com um orçamento de aproximadamente US$ 25 milhões. O primeiro set de imagens foram liberadas em 26 de fevereiro de 2010.[5]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas positivas dos críticos. Revisão online do site Rotten Tomatoes informou que 80% dos críticos deram ao filme uma crítica positiva baseado em 178 comentários. Consenso crítico do site é "Haywire é um thriller rápido e livre, com cenas limpas e encenações definidas que fazem você mergulhar na ação".[6] Claudia Puig do USA Today afirmou que o filme era "um thriller de espionagem vigoroso que sempre atrai o espectador a apanhar com as suas reviravoltas narrativas e reviravoltas. Ribeirinhos em complicado, ele funciona melhor quando em modo de combate ".[7] Andrew O'Hehir de Salon.com compartilha uma visão semelhante, dizendo que "Haywire é uma produção enxuta, limpa, tiro e editado por ele próprio e totalmente livre das seqüências de ação incoerentes e cozido efeitos especiais que afligem escalados semelhantes filmes de Hollywood".[8]

Richard Corliss do Time disse que "Carano é sua própria melhor dublê, mas nas cenas de diálogo, ela é tudo chute e sem carisma. A combatente de MMA não tem a convicção que tem com tanta força exibida no ringue. Ela não é heroína de Haywire, mas o seu refém. "[9] Keith Uhlich da Time Out, escreveu: "Há pouquíssima emoção em assistir Carano saltar fora das paredes e surrar antagonistas".[10] A recepção do público em geral de Haywire foi menos positivo do que os críticos de acordo com a pesquisa feita pela CinemaScore revelando que o público avaliado o filme com um D+.[11]

Desempenho nas bilheterias[editar | editar código-fonte]

Haywire foi lançado em 20 de janeiro de 2012, com um fim de semana de abertura bruta de US$ 8,4 milhões,[12] e arrecadou US$ 18,9 milhões nos Estados Unidos e 32.400 milhões de dólares em todo o mundo.[2]

Home media[editar | editar código-fonte]

Haywire foi lançado em DVD e Blu-ray disco em 1 de maio de 2012.[13]

Foi o primeiro filme da Relativity Media que não será lançado em DVD e Blu-ray pela Twentieth Century Fox Home Entertainment.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]