Heinrich Wölfflin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Heirich Wölfflin (Winterthur, Suíça, 21 de junho de 1864 - Zurique, 19 de julho de 1945) foi um escritor, filósofo, crítico e historiador da arte suíço. Wölfflin foi um dos mais influentes historiadores da arte do século XX. Autor de livros consagrados, tais como: A Arte Clássica, Conceitos Fundamentais da História da Arte e Renascença e Barroco. Sua formação se deu em Basileia, Munique e Berlim. Em Basileia foi aluno e discípulo de Jakob Burckhardt. Lecionou na Universidade de Berlim, Universidade de Munique e Universidade de Zurique, além da Universidade de Basileia.

Adotou o que foi chamado de “método formalista”, que parte da teoria da “pura-visualidade” (Argan e Fagiolo,1994). Aplicando pares opositivos, aos quais reduziu a alguns fundamentais: linear e pictórico; unidade e pluralidade; plano e profundidade; forma fechada e forma aberta; e clareza e obscuridade.

Obras traduzidas[editar | editar código-fonte]

  • A Arte Clássica.
  • Conceitos Fundamentais da História da Arte.
  • Renascença e Barroco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Heinrich Wölfflin

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ARGAN, G. Carlo e FAGIOLO, Maurizio. Guia de História da Arte. Lisboa: Estampa, 1994.
  • BARROS, José D'Assunção. Heinrich Wölfflin e sua contribuição para a teoria da visibilidade pura. Revista Existência e Arte. Ano VII, volume 6, São João Del-Rei: UFSJ, 2011.
  • BARROS, José D'Assunção. Por uma historiografia comparada da arte: uma análise das concepções de Riegl, Wolfflin e Didi-Huberman. Revista de História Comparada. volume 4, Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.


Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.