Helena de Sacadura Cabral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Helena Aires Trindade de Sacadura Cabral (Lisboa, São Jorge de Arroios, 7 de Dezembro de 1934) é uma economista, jornalista e escritora portuguesa.

Filha de Zeferino de Sacadura Freire Cabral (Guarda, , 14/15 de Novembro de 1894/5), licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, advogado, e de sua mulher (casados a 21 de Abril de 1928) Ivone Marinho Aires da Silva Trindade (Beja, Santa Maria da Feira, 11 de Maio de 1910), é irmã do diplomata Sérgio de Sacadura Cabral e sobrinha do comandante e aviador Artur de Sacadura Freire Cabral, do lado paterno.1 Recebeu uma educação tradicionalista e prosseguiu estudos universitários, contra a vontade do seu pai. Licenciada em Economia, pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, foi a melhor aluna do seu curso e a primeira mulher portuguesa a ser admitida nos quadros técnicos do Banco de Portugal.

Teve uma colaboração regular como colunista de jornais e revistas e colaboradora de programas radiofónicos e televisivos. Actualmente é autora de uma crónica semanal na SIC. Publicou vinte livros de que se destacam "O amor é difícil", em (2013), "Os nove Magníficos", em (2012), Coisas que sei... ou julgo saber, em 2010, As nove magníficas, em 2008, Porque é que as mulheres gostam dos homens, em 2007, Bocados de nós, em 2006, e Um certo sorriso, em 2005,

É divorciada de Nuno Portas, arquitecto, com quem casou em Fátima, na Basílica de Fátima, a 9 de Julho de 1957, pai dos seus filhos, Miguel e Paulo Portas.

Referências

  1. "Freires Corte-Reais - Subsídios Genealógicos", Armando Freire Cabral de Sacadura Falcão, Estudos de Castelo Branco, 1ª Edição, Castelo Branco, 1964, p. 179.