Helix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaHelix
Helix pomatia

Helix pomatia
Classificação científica
Reino: Animalia
Clado: clade Heterobranchia
clade Euthyneura
clade Panpulmonata
clade Eupulmonata
clade Stylommatophora
agrupamento informal Sigmurethra
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Stylommatophora
Superfamília: Helicoidea
Família: Helicidae
Género: Helix
Linnaeus, 1758
Espécies
Ver texto
Sinónimos
Cantareus[1]
Helix aspersa sobre folhas de Limonium sp.

Helix Linnaeus, 1758 é um género de gastrópodes pulmonados da família Helicidae que inclui alguns dos caracóis terrestres mais conhecidos das regiões temperadas e subtropicais. As espécies integradas no género são grandes caracóis nativos da Europa e das regiões africana e asiática em torno do Mediterrâneo, incluindo, entre as espécies mais conhecidas, o Helix aspersa, o caracol-castanho comum nos jardins europeus, e o Helix pomatia, a espécie geralmente comercializado como escargot. Algumas das espécies foram introduzidas em múltiplas regiões, sendo localmente consideradas espécies invasoras (em especial o H. aspersa). Helix é o género tipo da família Helicidae.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Um espécime de Helix sp. do sul da Europa.

Os membros do género Helix apresentam uma concha calcária endurecida que cobre e protege os órgãos internos, deixando apenas de fora a região da cabeça e do pé quando os animais estão totalmente estendidos. Mesmo quando em actividade e com o corpo na sua máxima protrusão, os órgãos vitais, como o pulmão, o coração, rim e intestino permanecem dentro da casca, já que apenas a cabeça e o pé emergem.

A cabeça do caracol tem dois pares de tentáculos: o par superior e maior contém os olhos; o par inferior é usado para tactear o chão em frente do animal. Os tentáculos podem ser encolhidos ou estendidos, dependendo da situação.

A boca está localizada na parte inferior da cabeça, contendo no seu interior uma língua áspera, designada por rádula, recoberta de múltiplos finos dentículos quitinosos. A rádula é utilizada para raspagem e corte de alimentos.

Os caracóis pulmonados são hermafroditas, tendo em cada indivíduo, e em simultâneo, órgãos genitais masculinos e femininos. Produzem óvulos e esperma num órgão único, o ovotestículo ou gónada hermafrodita, mas são encaminhados para partes distintas do sistema reprodutor: os óvulos são maturados num oviducto e o esperma é acumulado num ducto espermático.

A partir de meados da primavera (Abril no hemisfério norte), o acasalamento e copulação entre caracóis aumenta de frequência em resposta ao aumento da temperatura e humidade relativa do ar, condições que propiciam a ovoposição. Os caracóis deste género segregam dardos para utilização durante o acasalamento.

O acasalamento demora muitas horas, por vezes mais de um dia.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

O género Helix é conhecido do registo fóssil do Oligoceno em diante.[2]

O género inclui as seguintes espécies, agrupadas em 5 subgéneros:

Alguns taxonomistas consideram que as espécies Helix aperta, Helix aspersa e Helix mazzullii não devem integrar o género Helix, considrando-as como integrando géneros monotípicos[10] : Cantareus apertus, Cornu aspersum e Eobania vermiculata.

Espécies removidas e sinonímia[editar | editar código-fonte]

Na fase inicial da classificação binomial, por meados do século XVIII, o nome genérico Helix foi aplicado a quase todas as espécies de gastrópodes terrestres e a muitos gastrópodes marinhos que apresentam concha helicoidal. O nome foi sendo progressivamente restrito aos caracóis com concha helicoidal, incluindo os zonitídeos e outros grupos, mas apenas em meados do século XIX se reconheceu a existência de múltiplos géneros de gastrópodes com concha similar. Apesar de grandes grupos de espécies terem sido removidas na segunda metade do século XIX, em inícios do século XX, o género ainda incluía alguns milhares de espécies de gastrópodes helicídeos e higromiídeos da Europa e da bacia do Mediterrâneo.[11] [12]

Nas primeiras décadas do século XX o género foi profundamente revisto e separado em múltiplos géneros, deixando em Helix apenas cerca de 30 espécies estreitamente aparentadas com Helix pomatia, a espécie tipo do género. Nesse processo, as seguintes espécies foram removidas do género Helix e integradas noutros taxa (com a seguinte sinonímia):

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Genus taxon summary for Cantareus. AnimalBase (versão de 14-11-2006 por F. Welter Schultes, acedida a 1 de Abril de 2009).
  2. Ivanov M., Hrdličková, S. & Gregorová, R. (2001) Encyklopedie zkamenělin. – Rebo Productions, Dobřejovice, 1. vydání, 312 pp., page 126. (in Czech)
  3. Sysoev, A. & Schileyko, A. 2009. Land snails and slugs of Russia and adjacent countries. - pp. 1-312, Fig. 1-142. Sofia. (Pensoft).
  4. Mumladze L., Tarkhnishvili D. & Pokryszko B.M. 2008. A new species of the genus Helix from the Lesser Caucasus (sw Georgia). Journal of Conchology, volume: 39, part 5, page 483, published June 2008.
  5. Abstract de A new species of the genus Helix from the Lesser Caucasus (sw Georgia). Journal of Conchology, volume: 39, part 5, page 483, published June 2008.
  6. Mylonas, M. 1996. Helix godetiana. In: IUCN 2006. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Downloaded on 2 April 2007. http://www.iucnredlist.org/search/details.php/9844/summ
  7. Frias Martins, A. 1996. Helix obruta. In: IUCN 2006. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Downloaded on 2 April 2007. http://www.iucnredlist.org/search/details.php/9845/summ
  8. Heller, J. 1996. Helix texta. In: IUCN 2006. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Downloaded on 2 April 2007. http://www.iucnredlist.org/search/details.php/9846/summ
  9. Bouchet, P. 1996. Helix ceratina. In: IUCN 2006. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Visitado em 2 de Abril de 2007. http://www.iucnredlist.org/search/details.php/9843/summ
  10. O problema Cornu
  11. Westerlund, C. A. 1889. Fauna der in der paläarctischen Region (Europa, Kaukasien, Sibirien, Turan, Persien, Kurdistan, Armenien, Mesopotamien, Kleinasien, Syrien, Arabien, Egypten, Tripolis, Tunesien, Algerien und Marocco) lebenden Binnenconchylien. II. Gen. Helix. - pp. 1-473, 1-31, 1-8. Berlin. (Friedländer).
  12. Pfeiffer, L. & Clessin, S. 1881. Nomenclator heliceorum viventium quo continetur nomina omnium hujus familiae generum et specierum hodie cognitarum, disposita ex affinitate naturali. - pp. 1-617. Cassellis. (Fischer).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Helix
Ícone de esboço Este artigo sobre gastrópodes, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.