Henrique Adriano Buss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henrique
Informações pessoais
Nome completo Henrique Adriano Buss[1]
Data de nasc. 14 de outubro de 1986 (28 anos)
Local de nasc. Marechal Cândido Rondon (PR), Brasil
Altura 1,84 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Itália Napoli
Número 4
Posição Zagueiro, Volante e Lateral Direito
Clubes de juventude
19982005 Brasil Coritiba
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
20062008
2008
20082012
20082009
20092011
20112014
2014
Brasil Coritiba
Brasil Palmeiras
Espanha Barcelona
Alemanha Bayer Leverkusen (emp.)
Espanha Racing Santander (emp.)
Brasil Palmeiras
Itália Napoli
0058 0000(6)
0005 0000(1)
0001 0000(0)
0030 0000(0)
0063 0000(4)
0136 0000(14)
0015 0000(1)
Seleção nacional3
2008 Brasil Brasil 0006 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 7 de maio de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 4 de julho de 2014.

Henrique Adriano Buss (Marechal Cândido Rondon, 14 de outubro de 1986[1] ) é um futebolista brasileiro que joga como zagueiro. Atualmente defende o Napoli.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Antes de 1998, apareceu na base do Londrina E.C. pelos gestores da Júnior Team, depois então foi revelado e era jogador do Coritiba,foi campeão brasileiro da serie B de 2007,sendo um dos principais nomes da equipe,indo até a seleção do campeonato, até que a empresa de marketing esportivo Traffic o comprou, em fevereiro de 2008, por R$5 milhões.

Logo após a compra por parte da Traffic, o jogador foi cedido ao Palmeiras, já que o clube paulista é parceiro da empresa. No Palmeiras, Henrique jogou durante quase 5 meses e foi uns dos principais jogadores na conquista do Campeonato Paulista 2008. Ainda neste clube, Henrique marcou um gol, de cabeça na vitória sobre o Cruzeiro, em 12 de junho de 2008. Este foi o seu único gol pelo clube em partidas do Brasileirão.

Em 27 de junho de 2008, após alguns meses e apenas vinte e seis partidas pelo Palmeiras, foi vendido ao Barcelona, da Espanha, por 10 milhões, num contrato com duração de cinco anos. Logo após sua contratação, o clube espanhol decidiu repassá-lo por empréstimo ao Bayer Leverkusen, da Alemanha, onde se destacou como um dos melhores jogadores da equipe,e muito elogiado pelo treinador,onde jogou o campeonato alemão inteiro como titular.

Após sua passagem por empréstimo ao Bayer Leverkusen, foi novamente emprestado, desta vez ao Racing Santander, também da Espanha. Henrique se destacou e ganhou experiência durante os dois períodos de empréstimo. Após o retorno, o Barcelona decidiu que ainda não utilizará o jogador em seu time principal a partir de 2010. Sendo assim, liberou-o para jogar mais uma temporada pelo Racing, novamente por empréstimo.

Depois de 3 anos fora do Brasil, com o objetivo de voltar a jogar em um clube brasileiro e de voltar a atuar pela Seleção, foi acertado, junto ao Barcelona, em julho de 2011, seu retorno ao Palmeiras por empréstimo de 1 ano.[2] Fez sua reestreia no dia 3 de agosto de 2011, após a expulsão do zagueiro titular Thiago Heleno, no jogo em que o Palmeiras empatou por 1 a 1, contra o Coritiba, no Estádio Couto Pereira.[3]

Em 24 de março de 2012, é contratado em definitivo pelo Palmeiras, renovando seu contrato com o clube até 2017.[4]

Pelas semifinais da Copa do Brasil de 2012, na primeira partida contra o Grêmio, o técnico Luiz Felipe Scolari inovou e sacou o volante Márcio Araújo do time, escalando Henrique como primeiro volante. A novidade deu certo, pois o zagueiro jogou muito bem e ajudou o Palmeiras a sair de Porto Alegre com uma vitória por 2 a 0, que, mais tarde, culminaria na classificação do time para as finais da competição.

Na decisão da Copa do Brasil, contra o Coritiba, Henrique foi um dos melhores em campo na partida final disputada na capital paranaense. Atuou, por sinal, com 39 graus de febre[5] , mas, mesmo assim, foi decisivo para a conquista de mais um título pelo Palmeiras.[6]

Também em 2012, apesar de ter feito uma boa temporada, fez parte do elenco que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro.[7]

Em 2013, foi o capitão do elenco campeão da Série B.

No ano seguinte, 2014, aceita proposta e se transfere para o Napoli, da Itália, o valor da negociação é de 4 milhões de euros, o equivalente a pouco mais de R$ 13 milhões. A multa rescisória era de 6 milhões de euros (pouco menos de R$ 20 milhões), mais a diretoria do Palmeiras aceitou a oferta.[8]

Fez seu primeiro gol pelo Napoli,um golaço diga-se de passagem, no jogo contra o Catania jogo Válido pelo campeonato italiano no dia 26/03/2014

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Foi convocado pelo técnico Dunga para atuar pela primeira vez com a camisa da seleção brasileira, num amistoso contra a Suécia, em 2008. O jogo foi organizado em comemoração aos 50 anos da primeira Copa do Mundo vencida pelo Brasil, mas o zagueiro não chegou a entrar em campo.

Sua primeira partida em campo foi em um amistoso realizado no dia 7 de junho de 2008, quando o Brasil perdeu por 2 a 0 para a Venezuela, em Boston, nos Estados Unidos.

No dia 26 de julho de 2010, foi convocado pela primeira vez na era Mano Menezes para o jogo contra a Seleção dos Estados Unidos. Ele ainda jogava pelo time do Racing Santander[9] .

No dia 5 setembro de 2011, já de volta no Palmeiras, foi convocado para um jogo contra a Argentina por Mano Menezes, que, para esta partida, só poderia chamar jogadores que atuavam no futebol nacional, mas não chegou a entrar em campo novamente[10] .

Graça ao bom trabalho realizado no seu retorno ao Palmeiras, apesar da queda à Série B em 2012, Henrique foi relembrado novamente na Seleção Brasileira em 16 de abril de 2013, quando foi chamado por Felipão, que havia sido seu técnico na equipe alviverde, para integrar o grupo que encarou o Chile, no dia 24 do mesmo mês, no Mineirão[11] .

O zagueiro, por sua vez, vivenciou um fato inusitado graças a tal convocação: inicialmente impedido de atuar com a Seleção devido a um conflito de calendário com o seu clube, que no dia seguinte atuaria pela Libertadores, Henrique acabou desconvocado e vendo Rodrigo Moledo, defensor do Internacional, como seu substituto na lista[12] . Contudo, após a transferência do jogo do Palmeiras, pela Conmebol, o camisa 3 alviverde acabou reconvocado, apesar da manutenção de Moledo entre os selecionáveis[13] .

Dias depois, em 24 de abril, Henrique voltou a entrar em campo com a camisa da Seleção Brasileira no amistoso contra os chilenos. Ele substituiu o zagueiro Dedé no intervalo da partida, que teve o placar de empate por 2 a 2 entre as equipes[14] .

No dia 07 de maio de 2014, Henrique se tornou a surpresa na convocação do técnico Luiz Felipe Scolari para Copa do Mundo Fifa 2014, para a vaga de quarto zagueiro. Felipão respondendo a pergunta de um jornalista enfatizou: "O Henrique é um jogador que confio. Gosto do futebol dele."

Data Competição Local   Placar Adversário Gols
01 6 de junho de 2008 Amistoso Boston (EUA) Brasil Brasil 0 — 2 Flag of Venezuela.svg Venezuela
02 24 de abril de 2013 Amistoso Belo Horizonte (BRA) Brasil Brasil 2 — 2 Flag of Chile.svg Chile
03 10 de setembro de 2013 Amistoso Boston (EUA) Brasil Brasil 3 — 1 Flag of Portugal.svg Portugal
04 15 de outubro de 2013 Amistoso Pequim (CHN) Brasil Brasil 2 — 0 Flag of Zambia.svg Zâmbia
05 3 de junho de 2014 Amistoso Goiânia (BRA) Brasil Brasil 4 — 0 Flag of Panama.svg Panamá
06 4 de julho de 2014 Copa do Mundo Fortaleza (BRA) Brasil Brasil 2 — 1 Flag of Colombia.svg Colômbia

Títulos[editar | editar código-fonte]

Coritiba
Palmeiras
Napoli

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Racing Santander
  • Trofeo Junta Vecinal de Treceño-Homenaje a José Antonio Corono: 2009[15]
Palmeiras
  • AEGON AJAX Internacional Challenge: 2012 [16]
Seleção Brasileira

Referências

{{Seleção Brasileira de Futebol de 2014}

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.