Henrique IV, Sacro Imperador Romano-Germânico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henrique IV
Sacro Imperador Romano-Germânico
Die deutschen Kaiser Heinrich IV.jpg
Henrique IV
Governo
Reinado 10841105
Vida
Nascimento 11 de novembro de 1050
Goslar, Alemanha
Morte 7 de agosto de 1106 (55 anos)
Sepultamento Catedral de Speyer
Pai Henrique III, Sacro Imperador Romano-Germânico
Mãe Inês da Aquitânia

Henrique IV (Goslar, Brunswick, Alemanha 11 de novembro de 1050Liége, Bélgica 7 de agosto de 1106) foi rei da Germânia desde 1056 e imperador do Sacro Império Romano-Germânico no período de 1084, até abdicar em 1105. Foi o terceiro imperador da dinastia Saliana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Henrique foi o primogênito do imperador Henrique III e da sua segunda esposa Agnes de Poitou e provavelmente nasceu palácio real de Goslar. Só foi batizado na Páscoa do ano seguinte, de modo que o abade Hugo de Cluny pudesse ser um dos seus padrinhos mas, mesmo antes desta cerimônia, durante o Natal, o seu pai exigiu que os nobres presentes à consoada prometessem fidelidade a seu filho. Três anos mais tarde, ainda ansioso de assegurar a sucessão, Henrique III convocou uma assembleia de nobres para elegerem o jovem Henrique como seu sucessor e, a 7 de julho de 1054, fez com que ele fosse coroado rei da Germânia pelo arcebispo Hermano de Colónia. Desta maneira, quando Henrique III morreu repentinamente em 1056, a ascensão do seu filho de 6 anos não teve oposição, ficando sua mãe, a imperatriz Agnes como regente.

Henrique e a luta pela investidura[editar | editar código-fonte]

O reinado de Henrique IV foi marcado por esforços para consolidar o poder do império mas, na realidade, foi uma difícil tentativa de manter a lealdade dos nobres e o apoio do papa, que Henrique pôs em causa quando, em 1075, insistiu no direito de um príncipe secular presidir à investidura dos príncipes da igreja, especialmente os bispos, o que desencadeou o conflito conhecido como a Controvérsia da investidura. Como consequência, o papa Gregório VII excomungou (penalidade da Igreja católica que consiste em excluir alguém da totalidade ou de parte dos bens espirituais comuns aos fiéis), Henrique no dia 22 de Fevereiro de 1076.

Ida a Canossa para pedido de perdão ao Papa Gregório VII[editar | editar código-fonte]

Quando por essa altura, o Papa Gregório VII se encaminhava para uma dieta em Augsburgo, soube que Henrique andava ao seu alcance e refugiou-se no castelo de Canossa (perto de Reggio Emilia), que pertencia a Matilda, condessa de Toscana. A intenção de Henrique, contudo, era apenas de cumprir a penitência requerida para levantar a sua excomunhão, de modo a poder continuar como rei. Ele ficou três dias, de 25 a 27 de janeiro de 1077, fora das portas de Canossa, na neve, suplicando ao Papa para anular a sentença. O Papa levantou a excomunhão, debaixo de certas condições, mas que Henrique rapidamente violou.

Nos últimos anos da sua vida, Henrique IV enfrentou rebeliões por parte do seu filho mais velho e a esposa dele. Morreu em Liège em 1106 e foi enterrado junto a seu pai, em Speyer.

Vida familiar de Henrique IV[editar | editar código-fonte]

Henrique IV

Em 21 de setembro de 1066 Henrique casou-se com Berta de Maurienne também conhecida por Berta de Saboia (Maurienne, Saboia, França, 21 de Setembro de 1091 - 27 de dezembro de 1086), filha de Otão I de Saboia e de Adelaide de Susa. Em 1068, tentou divorciar-se dela, mas sem o conseguir. Berta faleceu no dia 27 de dezembro de 1086 e foi enterrada na catedral de Speyer. Tiveram os seguintes filhos:

  1. Inês da Alemanha (nascida em 1072 ou 1073 - 24 de setembro de 1143), que casou por duas vezes, a primeira com Frederico I da Suábia, duque da Suábia e a segunda com Leopoldo III da Áustria.
  2. Conrado dos Romanos (12 de fevereiro de 1074 - 27 de julho de 1101) casado com Constança de Altavila. Sucedeu seu pai no condado e foi Rei dos Romanos.
  3. Adelaide, morta na infância.
  4. Henrique, morto na infância;
  5. Henrique V da Germânia (1081 - 23 de maio de 1125), que se tornou no sucessor, com os títulos, primeiro de Henrique V da Germânia e, mais tarde, de imperador do Sacro Império Romano-Germânico, casou com Matilde de Inglaterra (7 de fevereiro de 1102 - 10 de setembro de 1169), filha do rei Henrique I de Inglaterra (1068 - 1 de dezembro de 1135) e de Santa Matilde (1080 - 1 de maio de 1118).

Em 14 de Agosto de 1089 Henrique IV casou-se com Eupraxia de Kiev (1071 - 20 de julho de 1109), filha de Vsevolod I de Kiev, príncipe de Kiev e de Maria Monomach, que adotou o nome "Adelaide" quando foi coroada. Em 1094, Adelaide participa numa rebelião contra o seu marido, acusando-o de mantê-la prisioneira, de forçá-la a participar em orgias e de pretender fazer uma missa negra sobre o seu corpo desnudo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Henrique III da Germânia
Imperador do Sacro Império Romano-Germânico
10841105
Sucedido por
Henrique V da GermâniaAquele que escutava.