Henry Bliss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Henry Bliss
Henry Bliss, 1873
Nome completo Henry Hale Bliss
Nascimento 13 de junho de 1830
Morte 14 de setembro de 1899 (69 anos)
Nova Iorque, NY
 Estados Unidos

Henry Hale Bliss (13 de junho de 1830Nova Iorque, 14 de setembro de 1899) foi a primeira pessoa morta por um acidente de automóvel nos Estados Unidos, e a primeira conhecida nas Américas.[1] [2]

Acidente e morte[editar | editar código-fonte]

Em 13 de setembro de 1899, Henry Bliss desembarcava de um bonde na West 74th Street com a Central Park West, em Nova Iorque, quando foi atropelado por um táxi (eletric-powered taxicab automobile 43) conduzido por Arthur Smith.[3] [2] Bliss teve seu tórax e cabeça esmagados, foi conduzido a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos morrendo na manhã seguinte, 14 de setembro de 1899.

Arthur Smith, o motorista do táxi que matou Bliss, foi preso e acusado de homicídio, mas no julgamento foi absolvido pelo acidente ter sido considerado fatalidade.

No táxi que matou Bliss, Arthur Smith carregava David Edson, filho do ex-prefeito de Nova Iorque, Franklin Edson.

Homenagem e controvérsia[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Henry Bliss uma placa foi erguida na West 74th Street com a Central Park West para homenageá-lo. A placa, porém, diz que Bliss foi a primeira pessoa morta num acidente automobilístico no Hemisfério Ocidental. Bliss foi a primeira vitima fatal de um acidente automobilístico nos Estados Unidos e Continentes Americanos, mas a afirmação de que ele teria sido a primeira vitima fatal de um acidente desse tipo no Hemisfério Ocidental é controversa, já que o Hemisfério Ocidental corresponde a todo o lado oeste de Greenwich, e duas mortes envolvendo veículos já haviam acontecido nesse lado do planeta, antes de Bliss. Em 1896, Bridget Driscoll foi atropelada por um veículo perto do Palácio de Cristal, em Sydenham. E em 1869, Mary Ward foi morta por uma veículo a vapor na Irlanda, sendo, portanto, ela, a primeira pessoa morta num acidente automobilístico no Hemisfério Ocidental.

Referências

  1. Winoma Dimeo Ediger. (Setembro de 2009). "Saved By the Belt". National Geographic 216. ISSN 00279358.
  2. a b (14 de setembro de 1899) "Fatally Hurt by Automobile" (PDF) (em inglês). The New York Times.
  3. Dimeo-Ediger, Winona. (Setembro de 2009). "Saved By the Belt". National Geographic 216 (3). National Geographic Society. ISSN 00279358.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.