Henry Maudsley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Henry Maudsley (1835–1918) foi um pioneiro da psiquiatria inglesa, com importantes contribuições à noção de responsabilidade penal e conceito de Sociopatia, aliás defendia extamente a noção irresponsabilidade, insensibilidade ou imbecilidade moral, sem nenhuma outra alteração das faculdades mentais observadas em alguns infratores o conduziu à noção de "determinação genética" denominda por ele como (tyranny of organisation) tirania de organização (Skultans [1] . Bastante conhecido no Brasil por importante referência de Euclides da Cunha (1866 — 1909) em seu livro Os sertões, publicado em 1902, na avaliação da responsabilidade social e de estado pela Guerra de Canudos (1896 a 1897),e morte de Antônio Conselheiro (1830 — 1897).

Esboço Biográfico[editar | editar código-fonte]

Nascido em North Yorkshire e educado na University College London, Maudsley, obteve o título de Doutor em medicina 1857 e casou-se com Ann Conolly, em fevereiro de 1866. O seu livro Body and Mind publicado em 1870 foi uma das referências para o trabalho de Charles Darwin (1809 — 1882) sobre a expressão das emoções no homem e nos animais. Podemos destacar entre as suas principais contribuições ter sido, entre 1862-1878, editor do Journal of Mental Science, periódico da Associação Médico - Psiquiátrica Britânica até hoje editado, o conhecido British Journal of Psychiatry para o qual ele foi nomeado editor sênior em 1876.

Em 1907, Dr. Henry Maudsley colaborou com o London County Council e fundou o Maudsley Hospital com uma doação de 30.000 libras. Um hospital com a inovadora proposição de tratar precocemente os casos agudos possuir ambulatório que também abrigava residentes para ensino e pesquisa. Sua construção finalizou em 1915 e a instituição se fundiu com a Bethlem Royal Hospital em 1948.

Principais publicações[editar | editar código-fonte]

  • 1867 The Physiology and Pathology of Mind. (A Fisiologia e Patologia da Mente) Macmillan
  • 1870 Body and Mind: An Inquiry into their Connection and Mutual Influence. (Corpo e Mente: Uma Investigação sobre sua relação e influência mútua) Macmillan
  • 1874 Responsibility in Mental Disease. (Responsabilidade na Doença Mental) King
  • 1874 'Sex in mind and in education.' (Sexo, imaginação e educação) Fortnightly Review, 15
  • 1876 The Physiology of Mind. (A Fisiologia da Mente) — Enlarged and revised 3rd editions
  • 1879 The Pathology of Mind. — (A patologia da mente) publicaçõesde 1867. (Macmillan)
  • 1883 Body and Will: In its Metaphysical, Physiological and Pathological Aspects. (Corpo e Desejo (Vontade): aspectos fisiológicos e patológicos de sua metafísica,) Kegan, Paul
  • 1886 Natural Causes and Supernatural Seemings. (Causas naturais e aparentemente sobrenaturais) Kegan, Paul
  • 1902 Life in Mind and Conduct: Studies of Organic in Human Nature (Vida mental e Conduta: Estudos de orgânicos na natureza humana).. Macmillan
  • 1908 Heredity, Variation and Genius, with Essay on Shakespeare and Address on Medicine. (Hereditariedade, variação e gênio, com ensaio sobre Shakespeare e significado médico). John Bale, Sons & Danielsson
  • 1916 Organic to Human: Psychological and Sociological. (De orgânico a humano: Psicologia e Sociologia). Macmillan
  • 1918 Religion and Realities.(Religião e Realidade) John Bale, Sons & Danielsson

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. SKULTANS, Insanity: history, The Anatomy of Melancholy, Humour, Temperament, The Vital Balance, moon, Of the Spleen. Disponível em html