Heraldo Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Heraldo Pereira
Heraldo Pereira em 2013.
Nascimento Heraldo Pereira de Carvalho
1 de setembro de 1961  (52 anos)
Ribeirão Preto, SP
 Brasil
Ocupação Jornalista e apresentador de televisão
Cônjuge(s) Cecília Maia (desde 1988)
Nacionalidade Brasil brasileiro
Religião Católico
Trabalhos notáveis Bom Dia Brasil
Jornal Nacional
(Rede Globo)

Heraldo Pereira de Carvalho (Ribeirão Preto, 1 de setembro de 1961) é um jornalista brasileiro e apresentador eventual do Jornal Nacional.

Ainda adolescente, trabalhou no jornal interno de uma companhia telefônica da prefeitura e na Rádio Clube de Ribeirão Preto. Aos 18 anos, conseguiu um estágio como repórter na recém-inaugurada TV Ribeirão Preto, afiliada da TV Globo.

Em 1981, Heraldo Pereira foi transferido para a TV Campinas e começou a estudar jornalismo na Pontifícia Universidade Católica (PUC Campinas), onde se formou. Em 1985, foi para a redação da TV Globo São Paulo. Depois de um período como repórter dos telejornais locais, passou a fazer matérias para o Jornal Nacional. Em 1987, transferiu-se para a sucursal da emissora em Brasília. Desde então, acompanha o dia-a-dia da política nacional.

O jornalista participou de coberturas importantes como a promulgação da Constituinte de 1988, as eleições presidenciais de 1989 e a decretação do Plano Brasil Novo. Em setembro de 1991, fez uma reportagem na África do Sul sobre os acordos entre o governo local e os grupos negros para acabar com o apartheid no país. A matéria foi exibida no programa Fantástico. Nesse período, o repórter também acompanhou uma visita do presidente Fernando Collor de Mello a países como Namíbia e Angola. Logo depois, cobriu o processo de impeachment de Collor e acompanhou diversas eleições, como as de 1994, 1998, 2002 e 2006. Foi o mediador de alguns debates entre os candidatos a governador de estados como o Acre e a Paraíba.

Em 2001, Heraldo Pereira estreou como apresentador na bancada do DFTV e do Bom dia DF. No ano seguinte, tornou-se o primeiro jornalista negro a apresentar permanentemente o Jornal Nacional.[1] Desde então, apresenta o telejornal eventualmente. Nessa época, também apresentava um bloco com o noticiário político no Bom dia Brasil e no Jornal das Dez da GloboNews. Em 2007, passou a ser comentarista político do Jornal da Globo.

Desde 1988, Heraldo Pereira é casado com a também jornalista Cecília Maia.[2]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Redação", Jornal Nacional (Globo), Abr 2010, http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/04/redacao.html .
  2. Mariane Morisawa (2 de dezembro de 2002). Novo rosto no JN - Repórter da Globo de Brasília se torna o primeiro negro a apresentar o Jornal Nacional. ISTOÉ Gente. Página visitada em 12 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2005.
  3. Premiações – Edições Anteriores – 2005 à 2011. Prêmio Camélia da Liberdade. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  4. Personalidades e autoridades recebem prêmio institucional. Troféu Raça Negra. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.