Herbert Prohaska

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prohaska
Prohaska
Informações pessoais
Nome completo Herbert Prohaska
Data de nasc. 8 de agosto de 1955 (58 anos)
Local de nasc. Viena,  Áustria
Altura 1,80 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes de juventude

1970–1972
Áustria Vorwärts XI
Áustria Ostbahn XI
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1972–1980
1980–1982
1992–1983
1996–1997
Flag of Austria.svg Áustria Áustria Viena
Itália Internazionbale
Itália Roma
Áustria Áustria Viena
259 (52)
56 (8)
26 (3)
194 (35)
Seleção nacional
1974–1989 Flag of Austria.svg Áustria 83 (10)

Herbert Prohaska (Viena, 8 de agosto de 1955) é um ex-jogador, técnico de futebol e comentarista esportivo da Áustria.

Iniciou a carreira em 1972 no Áustria Viena, clube em que conquistaria quatro títulos no campeonato austríaco. Sairia em 1980 para jogar na Itália, inicialmente na Inter de Milão, e depois na Roma, onde, ao lado de Paulo Roberto Falcão e Bruno Conti, conquistaria o Scudetto, logo na sua única temporada no clube. Voltaria ao Áustria Viena em 1983 e lá encerraria a carreira, em 1989, aos 34 anos. Coincidência ou não, o futebol austríaco entrou em decadência desde então, apesar da seleção ter se classificado para os mundiais de 1990 (quando Prohaska já havia parado) e 1998 (onde ele era o técnico; iniciara esta carreira em 1990, no Áustria Viena, assim que parou de jogar), sendo eliminada em ambos na primeira fase.

Como jogador, o meia também participou de Copas do Mundo: integrou a Seleção Austríaca que disputou as de 1978 e 1982. Foi eleito em 2003 o melhor jogador austríaco nos Prêmios do Jubileu da UEFA, nas comemorações dos 50 anos da entidade; como Matthias Sindelar, considerado o esportista austríaco do século, jogou até o final dos anos 30, acabou não lhe fazendo concorrência. Curiosamente, devido a seu sobrenome, Prohaska, assim como Sindelar, possui origem tcheca; seu sobrenome deriva do tcheco Procházka.

Após deixar os gramados[editar | editar código-fonte]

Prohaska em ação pela ORF, em 2013.

Fora das quatro linhas, além de ter comandado por duas vezes o Áustria Viena (1990-92 e 1999-2000) e a Seleção Austríaca, exerceu ainda a função de comentarista da ORF (emissora de rádio e TV de seu país), tendo inclusive detectado o motivo de o árbitro inglês Graham Poll ter mostrado três cartões amarelos ao croata Josip Šimunić (expulso posteriormente ao receber o terceiro cartão): o juiz havia excedido no consumo de bebidas alcoólicas[1] . Até hoje, Prohaska é contratado da ORF.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

artigo da UEFA sobre o premiado austríaco nos Prêmios do Jubileu

Referências

  1. Ref Poll sent home from World Cup BBC Sport, 28 de junho de 2006