Hermann Friese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Georg Paul Hermann Friese (Hamburgo, 30 de maio de 1882 ou 22 de maio 1880[1] - São Paulo, outubro de 1945) foi um futebolista germano-brasileiro.

Foi, ao lado de Charles Miller e Hans Nobiling, um dos mais importantes pioneiros do Futebol Brasileiro, sendo reconhecido como o primeiro craque a jogar no Brasil.

Hermann Friese ca. 1904

Friese em 1903 emigrou com 21 anos de idade da Alemanha para o Brasil e se afiliou ao Sport Club Germânia, equipe da colônia alemã radicada em São Paulo, fundada por Hans Nobiling. Como também tinha Friese e Nobiling o SC Germania 1887, antecedente do Hamburger SV, que mais tarde inspiraria o nome e as cores do uniforme do time paulistano.

Friese foi o artilheiro do Campeonato Paulista de Futebol de 1905 com 14 gols. Foi campeão paulista pelo seu Germânia em 1906 e 1915. Em 1903 a crônica O Estado de São Paulo chamou-lhe "o jogador mais sensacional de todos os tempos."[2]

Hermann Friese foi também treinador da equipe em que surgiu em torno de 1909 o futebolista Arthur Friedenreich. O rapaz, que seria o primeiro gênio do futebol brasileiro, era filho de um imigrante e comerciante de Hamburgo e uma negra brasileira, e sendo mulato era proibido de fazer parte do clube. Foi graças à intervenção de Friese que se revogou tais proibições racistas.

Friese foi também árbitro de futebol chegando a conduzir os jogos decisivos do Campeonato Paulista dos anos 1903, 1904, 1910 e 1920 e o final do Troféu Interestadual de 1910 venceu do Botafogo FC do Rio de Janeiro com o resultado de 7x2 verso AA das Palmeiras no Velódromo do São Paulo.[3]

No 22 de outubro 1916 apitou o jogo da Paulistão entre Santos FC e CA Ypiranga naquele ocasião também foi inaugurado o estadio do Santos, Vila Belmiro. O time santista ganhou a partida 2x1.[4] Na sua careira conduziu 53 ou mais jogos do Campeonato Paulistano.[5]

Hoje Friese e um dos dez patronos da Academia Paulista de Árbitros de Futebol "Charles Miller" e compartilha essa honra com, entre outras, José Roberto Wright, Armando Marques, Arnaldo Cézar Coelho e Romualdo Arppi Filho, que foram árbitros no Mundiais. [6] [7]

Já na Europa tinha Friese fama como atleta e em 1902 venceu os 1500 metros no campeonato alemão de atletismo. Em maio de 1907 ele foi o único atleta brasileiro em uma competição internacional no Uruguai e venceu em uma única noite corridas de 1500 metros e 800 metros, ficando em segundo na prova dos 400 metros.

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Klaus Amrhein: Biographisches Handbuch zur Geschichte der Deutschen Leichtathletik 1898–2005. 2 Bände. Darmstadt 2005 publiziert über Deutsche Leichtathletik Promotion- und Projektgesellschaft

Referências

  1. Diario Official (Estado de São Paulo), 7/10/1930: "Por outra da mesma data, foi declarado brasileiro Georg Paul Hermann Friese, natural da Allemanha, nascido 22 de maio de 1880, filho de Hermann Peter Johannes Friese, casado, residente no estado de São Paulo."
  2. Quando a bola começou a rolar: Charles Miller introduz o futebol no país em 1894, Gazeta Esportiva, ca. 2002, (via Wayback Machine)
  3. Marcelo Leme de Arruda: Troféu Interestadual 1910, Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brasil, 4/8/2005.
  4. Guilherme: Santos FC: Vila Belmiro, Blog do Prof Guilherme, 7/10/2010.
  5. (footbook.com.br/arbitro/27299090,hermann+friese.html) Hermann Friese, Footbook (Árbitros) (ligação morta → archive.org))
  6. Patronos, Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (ligação via Wayback Machine)
  7. Sergio Correa: Árbitros terão sua Academia, Cartão Vermelho, 29/01/2004 (Estatuto da Academia Paulista dos Árbitros de Futebol - ACADEPAR).
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.