Herz und Mund und Tat und Leben, BWV 147a

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cantata de Bach

Johann Sebastian Bach.jpg

Nome em alemão Herz und Mund und Tat und Leben
Nome em português Coração e boca e ações e vida
Classificação BWV 147a
Autor do Texto Salomão Franck
Tipo Sacra
Número de partes 1
Número de movimentos 10
Ano de estréia 1723
Local de estréia Alemanha Leipzig

Herz und Mund und Tat und Leben ("Coração e boca e ações e vida", em alemão), BWV 147a, é uma cantata de Johann Sebastian Bach, composta por ocasião da festa da Visitação da Virgem Maria (a Isabel), em Leipzig, em 2 de julho de 1723, embora já existisse numa versão anterior, ligeiramente diferente, de 1716. Apesar de ter a numeração BWV 147 no catálogo completo de suas obras,[1] foi, na verdade, a 32ª cantata composta por Bach — entre as que sobreviveram. Bach escreveu um total de 200 cantatas durante sua estada em Leipzig, principalmente para atender à demanda das igrejas locais, que era de quase 60 cantatas diferentes por ano.

Esta cantata é uma das mais célebres de Bach, em especial, o décimo movimento (repetição do sexto, com outro texto), conhecido como Jesus bleibet meine Freude ("Jesus, alegria dos homens").[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

O efetivo orquestral e o conjunto de vozes da cantata Herz und Mund und Tat und Leben são constituídos por:

Há também uma segunda formação orquestral com: trompete, 2 oboés, Oboé d'amore, 2 Oboés da caccia, 2 violinos, viola, e Contínuo (incluindo Violoncelo e Violone no Movt. Nº 7)

É constituída de duas partes:

  • Primeira parte
    • 1. Chorus(5): Herz und Mund und Tat und Leben
    • 2. Recitativo: Gebenedeiter Mund!
    • 3. Aria: Schäme dich, o Seele nicht
    • 4. Recitativo: Verstockung kann Gewaltige veblenden
    • 5. Aria: Bereite dir, Jesu, noch itzo die Bahn
    • 6. Chorus: Wohl mir, daß ich Jesum habe
  • Segunda parte
    • 7. Aria: Hilf, Jesu, hilf, daß ich auch dich bekenne
    • 8. Recitativo: Der höchsten Allmacht Wunderhand
    • 9. Aria: Ich will von Jesu Wundern singen
    • 10. Chorus: 'Jesus bleibet meine Freude' (Jesus, alegria dos homens)

Texto[editar | editar código-fonte]

A maior parte do texto usado na cantata 147 é de Salomão Franck, enquanto os textos originais do 6º e 10º movimento foram escritos por Martin Janus em 1661. O texto do 10º movimento é inspirado no versículo bíblico que cita:…no Teu nome e na Tua memória está o desejo da nossa alma. (Cântico de confiança na proteção Divina)[3]

Tradução para o português (livre)[editar | editar código-fonte]

Coração e boca e atitude e vida

1. Coro

Coração e boca e ações e vida

Devem dar testemunho de Cristo

Sem medo nem hipocrisia,

Pois ele é Deus e Salvador.

2. Recitativo (tenor)

Bendita boca!

Maria dá a conhecer o íntimo de sua alma

Com gratidão e louvores;

Ela desata a falar, espontaneamente,

Das maravilhas que o Senhor operara

Por meio dela, sua serva.

Ó raça humana,

Escrava de Satanás e dos pecados,

Tu és livre — através da manifestação viva de Cristo,

Desse fardo e dessa subserviência.

Contudo, tua boca e tua índole rebelde

insistem em negar tal bondade.

Não te esqueças, pois, que, segundo as Escrituras,

Um terrível julgamento te espera.

3. Ária (contralto)

Não te envergonhes, ó Alma,

De confessar teu Salvador,

Para que ele possa chamar-te noiva

Perante a face do Pai!

Porquanto aquele que sobre a terra

Temerariamente o renega

Será por ele renegado,

Quando ele vier em glória.

4. Recitativo (baixo)

A obstinação cega os poderosos,

Até que do seu trono os lance a mão do Altíssimo.

Esta mão porém se erguerá,

Ainda que diante dela trema a esfera terrestre,

Em favor dos mansos e dos humildes,

Os quais serão salvos.

Ó cristãos bem-aventurados,

Ide, preparai-vos,

Pois é chegada a hora oportuna,

Pois é chegado o dia da redenção;

Vosso corpo e espírito,

O Salvador quer revesti-los com os dons da credulidade.

Ide, invocai-o com lúbrico desejo,

A fim de o acolherdes firmes na fé!

5. Ária (soprano)

Prepara, ó Jesus, ainda hoje, a tua vinda!

Cobre os recônditos do coração, da alma,

E contempla-me com os olhos da graça.

6. Coral

Bem-aventurado sou, porque tenho Jesus.

Oh, quão firmemente eu o seguro,

Para que traga refrigério ao meu coração,

quando estou triste e abatido.

Eu tenho Jesus, que me ama

e a si mesmo se entregou por mim.

Ah! Por isso não o deixarei,

Mesmo que meu coração se quebre.

7. Ária (tenor)

Ajuda-me, Senhor, ajuda-me a reconhecer-te

No bem e no mal, na alegria e no sofrimento,

E que eu possa chamar-te Salvador

Com fé e serenidade;

Que meu coração arda sempre de amor por ti.

8. Recitativo (contralto)

A mão forte do Altíssimo age

Até nos confins da terra.

João deve encher-se do Espírito:

Já no ventre de sua mãe

Envolvem-no os laços do amor,

E o fazem conhecer o seu Senhor,

Embora ainda não possa nomeá-lo;

Ele se agita, pula, salta,

Fazendo que Isabel confesse um milagre,

E que dos lábios de Maria brotem cânticos de alegria.

Ó Justos, se vós percebeis a fraqueza da carne,

E tendes vosso coração ardendo,

E contudo vossos lábios ainda não professam o Redentor,

Deus vos dará forças,

E alevantará o poder do espírito em vós,

Para que com júbilo e louvores o exalteis.

9. Ária (baixo)

Cantarei os prodígios de Jesus,

E levarei até ele a oferenda dos meus lábios.

A minha carne frágil,

Subjugará ele, pelo seu próprio amor,

E a minha voz mundana,

Mediante o seu fogo sagrado

10. Coral

Jesus continua sendo minha alegria,

o conforto e a seiva do meu coração

Jesus refreia a minha tristeza,

Ele é a força da minha vida

É o deleite e o sol dos meus olhos,

O tesouro e a grande felicidade da minha alma,

Por isso, eu não deixarei ir Jesus

do meu coração e da minha presença.

Partitura[editar | editar código-fonte]

A partitura original de Bach está autografada e datada para a primeira performance no dia 2 de julho de 1723, inusitadamente, uma cópia muito limpa e sem correções. A primeira página da Cantata pode ter sido datada de 1716 e contém o original do 1º movimento — sem quaisquer mudanças — como composto por Bach ("Cantata Weimar Advent), conhecido como BWV 147a. Esta partitura ficou na posse de seu filho, C. P. E. Bach.[4] O restante original, da Cantata 147a (da qual Bach transcreveu o restante sobrevivente, BWV 147), ficou em posse de seu outro filho, W. F. Bach e, mais tarde, desapareceu para sempre.

[[:Ficheiro:|Cantata BWV 147, por Nikolaus Harnoncourt]]
[[Ficheiro:|220px|noicon|alt=]]
Coral nº 6, no final da 1ª parte da Cantata BWV 147, com a mesma música de "Jesus alegria dos homens"
Wohl mir, daß ich Jesum habe

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Referências

  1. Lista cronológica das cantatas de Bach
  2. Arnold, Denis (1983), The New Oxford Companion to Music, Oxford University Press, ISBN 0-19-311316-3
  3. Isaías 26:8
  4. Os originais da primeira performance, em 2 de julho de 1723, estão, hoje, em Staatsbibliothek Berlin (a "biblioteca do estado, em Berlim, Alemanha," (em português)).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita


Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantata de Bach é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.