Herz und Mund und Tat und Leben, BWV 147a

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cantata de Bach

Johann Sebastian Bach.jpg

Nome em alemão Herz und Mund und Tat und Leben
Nome em português Coração e boca e ações e vida
Classificação BWV 147a
Autor do Texto Salomão Franck
Tipo Sacra
Número de partes 1
Número de movimentos 10
Ano de estréia 1723
Local de estréia Alemanha Leipzig

Herz und Mund und Tat und Leben ("Coração e boca e ações e vida", em alemão), BWV 147a, é uma cantata de Johann Sebastian Bach, composta por ocasião da festa da Visitação da Virgem Maria (a Isabel), em Leipzig, em 2 de julho de 1723, embora já existisse numa versão anterior, ligeiramente diferente, de 1716. Apesar de ter a numeração BWV 147 no catálogo completo de suas obras,[1] foi, na verdade, a 32ª cantata composta por Bach — entre as que sobreviveram. Bach escreveu um total de 200 cantatas durante sua estada em Leipzig, principalmente para atender à demanda das igrejas locais, que era de quase 60 cantatas diferentes por ano.

Esta cantata é uma das mais célebres de Bach, em especial, o décimo movimento (repetição do sexto, com outro texto), conhecido como Jesus bleibet meine Freude ("Jesus, alegria dos homens").[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

O efetivo orquestral e o conjunto de vozes da cantata Herz und Mund und Tat und Leben são constituídos por:

Há também uma segunda formação orquestral com: trompete, 2 oboés, Oboé d'amore, 2 Oboés da caccia, 2 violinos, viola, e Contínuo (incluindo Violoncelo e Violone no Movt. Nº 7)

É constituída de duas partes:

  • Primeira parte
    • 1. Chorus(5): Herz und Mund und Tat und Leben
    • 2. Recitativo: Gebenedeiter Mund!
    • 3. Aria: Schäme dich, o Seele nicht
    • 4. Recitativo: Verstockung kann Gewaltige veblenden
    • 5. Aria: Bereite dir, Jesu, noch itzo die Bahn
    • 6. Chorus: Wohl mir, daß ich Jesum habe
  • Segunda parte
    • 7. Aria: Hilf, Jesu, hilf, daß ich auch dich bekenne
    • 8. Recitativo: Der höchsten Allmacht Wunderhand
    • 9. Aria: Ich will von Jesu Wundern singen
    • 10. Chorus: 'Jesus bleibet meine Freude' (Jesus, alegria dos homens)

Texto[editar | editar código-fonte]

A maior parte do texto usado na cantata 147 é de Salomão Franck, enquanto os textos originais do 6º e 10º movimento foram escritos por Martin Janus em 1661. O texto do 10º movimento é inspirado no versículo bíblico que cita:…no Teu nome e na Tua memória está o desejo da nossa alma. (Cântico de confiança na proteção Divina)[3]

Tradução para o português (livre)[editar | editar código-fonte]

Coração e boca e atitude e vida

1. Coro

Coração e boca e ações e vida

Devem dar testemunho de Cristo

Sem medo nem hipocrisia,

Pois ele é Deus e Salvador.

2. Recitativo (tenor)

Bendita boca!

Maria dá a conhecer o íntimo de sua alma

Com gratidão e louvores;

Ela desata a falar, espontaneamente,

Das maravilhas que o Senhor operara

Por meio dela, sua serva.

Ó raça humana,

Escrava de Satanás e dos pecados,

Tu és livre — através da manifestação viva de Cristo,

Desse fardo e dessa subserviência.

Contudo, tua boca e tua índole rebelde

insistem em negar tal bondade.

Não te esqueças, pois, que, segundo as Escrituras,

Um terrível julgamento te espera.

3. Ária (contralto)

Não te envergonhes, ó Alma,

De confessar teu Salvador,

Para que ele possa chamar-te noiva

Perante a face do Pai!

Porquanto aquele que sobre a terra

Temerariamente o renega

Será por ele renegado,

Quando ele vier em glória.

4. Recitativo (baixo)

A obstinação cega os poderosos,

Até que do seu trono os lance a mão do Altíssimo.

Esta mão porém se erguerá,

Ainda que diante dela trema a esfera terrestre,

Em favor dos mansos e dos humildes,

Os quais serão salvos.

Ó cristãos bem-aventurados,

Ide, preparai-vos,

Pois é chegada a hora oportuna,

Pois é chegado o dia da redenção;

Vosso corpo e espírito,

O Salvador quer revesti-los com os dons da credulidade.

Ide, invocai-o com lúbrico desejo,

A fim de o acolherdes firmes na fé!

5. Ária (soprano)

Prepara, ó Jesus, ainda hoje, a tua vinda!

Cobre os recônditos do coração, da alma,

E contempla-me com os olhos da graça.

6. Coral

Bem-aventurado sou, porque tenho Jesus.

Oh, quão firmemente eu o seguro,

Para que traga refrigério ao meu coração,

quando estou triste e abatido.

Eu tenho Jesus, que me ama

e a si mesmo se entregou por mim.

Ah! Por isso não o deixarei,

Mesmo que meu coração se quebre.

7. Ária (tenor)

Ajuda-me, Senhor, ajuda-me a reconhecer-te

No bem e no mal, na alegria e no sofrimento,

E que eu possa chamar-te Salvador

Com fé e serenidade;

Que meu coração arda sempre de amor por ti.

8. Recitativo (contralto)

A mão forte do Altíssimo age

Até nos confins da terra.

João deve encher-se do Espírito:

Já no ventre de sua mãe

Envolvem-no os laços do amor,

E o fazem conhecer o seu Senhor,

Embora ainda não possa nomeá-lo;

Ele se agita, pula, salta,

Fazendo que Isabel confesse um milagre,

E que dos lábios de Maria brotem cânticos de alegria.

Ó Justos, se vós percebeis a fraqueza da carne,

E tendes vosso coração ardendo,

E contudo vossos lábios ainda não professam o Redentor,

Deus vos dará forças,

E alevantará o poder do espírito em vós,

Para que com júbilo e louvores o exalteis.

9. Ária (baixo)

Cantarei os prodígios de Jesus,

E levarei até ele a oferenda dos meus lábios.

A minha carne frágil,

Subjugará ele, pelo seu próprio amor,

E a minha voz mundana,

Mediante o seu fogo sagrado

10. Coral

Jesus continua sendo minha alegria,

o conforto e a seiva do meu coração

Jesus refreia a minha tristeza,

Ele é a força da minha vida

É o deleite e o sol dos meus olhos,

O tesouro e a grande felicidade da minha alma,

Por isso, eu não deixarei ir Jesus

do meu coração e da minha presença.

Partitura[editar | editar código-fonte]

A partitura original de Bach está autografada e datada para a primeira performance no dia 2 de julho de 1723, inusitadamente, uma cópia muito limpa e sem correções. A primeira página da Cantata pode ter sido datada de 1716 e contém o original do 1º movimento — sem quaisquer mudanças — como composto por Bach ("Cantata Weimar Advent), conhecido como BWV 147a. Esta partitura ficou na posse de seu filho, C. P. E. Bach.[4] O restante original, da Cantata 147a (da qual Bach transcreveu o restante sobrevivente, BWV 147), ficou em posse de seu outro filho, W. F. Bach e, mais tarde, desapareceu para sempre.

Cantata BWV 147, por Nikolaus Harnoncourt

noicon

Coral nº 6, no final da 1ª parte da Cantata BWV 147, com a mesma música de "Jesus alegria dos homens"
Wohl mir, daß ich Jesum habe

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

Referências

  1. Lista cronológica das cantatas de Bach
  2. Arnold, Denis (1983), The New Oxford Companion to Music, Oxford University Press, ISBN 0-19-311316-3
  3. Isaías 26:8
  4. Os originais da primeira performance, em 2 de julho de 1723, estão, hoje, em Staatsbibliothek Berlin (a "biblioteca do estado, em Berlim, Alemanha," (em português)).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita


Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantata de Bach é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.