Hewett Cottrell Watson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Retrato de Hewett Cottrell Watson (c. 1830).

Hewett Cottrell Watson (Firbeck, Rotherham, Yorkshire, 9 de Maio de 1804Thames Ditton, Surrey, 27 de Julho de 1881 ) foi um botânico britânico, pioneiro de biogeografia e da ecologia vegetal.

Biografia[editar | editar código-fonte]

H. C. Watson foi filho de Holland Watson e de Harriett Watson (nascida Powell). Estudou frenologia e história natural na University of Edinburgh entre 1828 e 1832. Herdou uma propriedade em Derbyshire por volta de 1836.

Vistou os Açores em 1842, explorando as ilhas e colectando numerosas plantas para o seu herbário pessoal e para os de várias instituições científicas britânicas.

Em 1852, Watson foi pioneiro no estudo da distribuição geográfica das plantas (hoje, na biogeografia), subdividindo a Grã-Bretanha em 12 áreas, correspondentes à então divisão do território em condados e vice-condados (vice-counties). Aquela divisão, apesar de já não corresponder à actual divisão administrativa britânica, continua a ser amplamente utilizada pelos biólgos contemporâneos, pois permite compara os registos de occorrência de espécies feitos nos últimos dois séculos.

Fixou-se em Thames Ditton no ano de 1853.

Foi editor do Phrenological Journal de 1837 a 1840 e do London Catalogue of British Plants de 1844 a 1874.

Watson levou uma vida pacata, apenas tendo saído da Grã-Bretanha para visitar os Açores, mas foi desde cedo considerado como uma autoridade na botânica e biogeografia da Grã-Bretanha, sendo também um dos expoentes da frenologia e um dos pioneiros da teoria da evolução.

Suficientemente rico para nunca ter precisado de exercer uma profissão, esteve envovido na pesquisa e na teorização da frenologia no período de 1825 a 1840, quando a teoria começou a ser desacreditada e o Phrenological Journal, de que era proprietário e editor, deixou de ser viável. Nos anos seguintes, dedicou-se ao estudo da botânica, ganhando reputação na área, e começou a investigar provas da teoria da transmutação das espécies, o que levou mais tarde Charles Darwin a econhecê-lo como uma das suas fontes.

Os trabalhos de fitogeografia de H. C. Watson incluem um número considerável de inovações, incluindo a organização dos registos de ocorrência segundo uma base geográfica fixa, a determinação de padrões de distribuição relacionados com factores ambientais, a diferenciação entre factores antropogénicos e naturais na determinação da ocorrência de uma espécie e a introdução do conceito de habitat no estudo da ecologia vegetal.

A espécie Eleocharis watsoni Bab. (agora considerada sinónimo taxonómico de Eleocharis uniglumis (Link) Schultes) foi assim designada em sua honra.

O seu espólio, incluindo os manuscritos de muitas das suas obras, estão depositados no Natural History Museum, em Londres, e na biblioteca dos Royal Botanic Gardens, em Kew.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1821: inicia estudos jurídicos
  • 1825: depois de receber uma herança que o torna financeiramente independente, abandona os estudos jurídicos e começa a estudar botânica e frenologia
  • 1828-1832: estuda mediciana em Edinburgh; estabelece laços de amizade com os irmão George Combe e Andrew Combe
  • 1831-1832: eleito presidente da Royal Medical Society de Edinburgh
  • 1832: inicia a publicação de artigos sobre botânica
  • 1833: adquire uma casa em Thames Ditton, onde viverá o resto da sua vida
  • 1834: eleito membro da Linnean Society of London
  • 1835. publica a obra Remarks on the Geographical Distribution of British Plants
  • 1836: publica a obra Statistics of Phrenology
  • 1837: é instrutor de botânica na Liverpool School of Medicine
  • 1837-1840: é editor do Phrenological Journal
  • 1842: explora os Açores, colectando plantas
  • 1844: participa na preparação da obra London Catalogue of British Plants
  • 1845: publica uma série de artigos discutindo as ideias evolucionistas de Robert Chambers incluídas na obra Vestiges of the Natural History of Creation daquele autor
  • 1847-1860: publica a Cybele Britannica
  • 1870: contribui com um capítulo sobre botânica e fitogeografia para a obra de Frederick Du Cane Godman intitulada Natural History of the Azores
  • 1873-1874: publica a obra Topographical Botany (2 volumes)

Publicações[editar | editar código-fonte]

H. C. Watson foi um escritor prolífico, publicando entre muitas outras as seguintes obras:



Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.