Hidrogênio metálico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

O hidrogênio metálico líquido constitui-se de elétrons e prótons ionizados (como no interior do Sol, mas a uma temperatura bem mais baixa). À temperatura e pressão do interior de Júpiter, o hidrogênio é um líquido, não um gás. É um condutor elétrico e a fonte do campo magnético de Júpiter. Essa camada provavelmente também contém alguma quantidade de hélio e traços de vários "gelos". A existência do hidrogênio metálico foi proposta em 1930. As experiências até agora feitas previam que o elemento poderia atingir o estado sólido a cerca de 620 GPa. Experiências práticas já tinham submetido o gás a até 250 GPa.

O cientista francês René LeToullec anunciou não somente o aumento da pressão conseguida, mas também baixou drasticamente a pressão prevista para que o gás se solidifique. A experiência baseou-se em uma célula de diamante, onde se submeteu o hidrogênio a 320 GPa, a 100 K. O material foi analisado através de um espectrofotômetro, que mediu a absorção de luz do material à medida que a pressão era aumentada. A 320 GPa o material tornou-se opaco. Espera-se que o hidrogênio sólido possa ser preto.

Interpolações feitas com base na experiência mostram que o estado sólido poderá ser atingido a 450 GPa, bem abaixo dos 620 anteriormente previstos.

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.