Hiena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaHyaenidae
Subespécies de hiena

Subespécies de hiena
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Hyaenidae
Géneros
Proteles

Hyaena
Crocuta

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies

Hyaenidae é a família da ordem Carnivora que inclui os vários tipos de hienas e o lobo-da-terra. O grupo habita as planícies e savanas de África e oeste da Ásia e nenhum dos seus membros corre actualmente perigo de extinção – apesar de a hiena-castanha possuir uma distribuição geográfica restrita ao sul da África.

Apesar de se parecerem exteriormente com os canídeos, as hienas têm maior afinidade com a família Viverridae e, juntamente com os membros dessa última e com os membros da família Felidae, têm origem na extinta família Viverravidae.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Hiena" vem do grego hyaina, através do latim hyaena[1] .

Características[editar | editar código-fonte]

As hienas são animais carnívoros de médio a grande porte que ocupam lugares cimeiros na cadeia alimentar; a excepção é o lobo-da-terra que é insectívoro. A sua cabeça é grande em relação ao corpo, com orelhas relativamente grandes de terminação em bico ou arredondada e músculos maxilares poderosos. As patas traseiras, fortemente musculadas, são mais curtas que as patas da frente, o que dá um aspecto assimétrico ao animal. Apesar de serem caçadores eficientes, grande parte da alimentação das hienas é à base de carcaças que encontram ou que roubam a outros carnívoros. As hienas não são corredoras de velocidade, mas são resistentes e podem perseguir uma presa ao longo de vários quilómetros. A dentição é composta por 32 a 34 dentes fortes e adaptados à mastigação de ossos. O seu sistema digestivo está bastante bem adaptado à digestão de ossos e outras partes mais duras das suas presas. Esta eficiência em aproveitar todos os nutrientes de uma carcaça é uma das razões para o sucesso evolutivo do grupo - no qual as formas meramente corredoras, com uma dentição mais adaptada ao consumo de partes moles, desapareceram pela competição ecológica com os canídeos. À excepção do lobo-da-terra, que é solitário, as hienas são animais gregários e têm hábitos noturnos, embora possam pontualmente estar activas de dia.A hiena produz um som parecido com o de uma risada.

Suas sociedades são dominadas pelas fêmeas, o que não é comum entre mamíferos, e as fêmeas têm níveis de agressividade muito altos, gerando hormônios masculinos, o que de fato interfere na procriação. Até as crias são muito agressivas e é comum matarem-se umas as outras. As hienas nascem com os olhos abertos e os dentes inteiramente formados.

Vivem em clãs de até quarenta animais. Costumam caçar as presas como os lobos e raramente atacam em emboscada.

O grupo surgiu na Eurásia no Miocénico (há cerca de 10 milhões de anos), a partir da família Viverridae, tendo a separação dos géneros Crocuta e Hyaena ocorrido no Pliocénico. A máxima diversificação das hienas verificou-se no Plistocénico, com nove espécies que viviam na Europa, Ásia e África. As variedades europeias extinguiram-se no fim da Idade do Gelo, devido à extinção da megafauna de que se alimentavam e às dramáticas alterações climáticas que então ocorreram.

Taxonomia da Família Hyaenidae[editar | editar código-fonte]

Subfamília †Protictitheriinae[editar | editar código-fonte]

  • Gênero †Protictitherium
  • Gênero †Plioviverrops

Subfamília Protelinae[editar | editar código-fonte]

Subfamília †Ictitheriinae[editar | editar código-fonte]

  • Gênero †Tungurictis Colbert, 1939
  • Gênero †Thalassictis Nordmann, 1850
    • Thalassictis robusta Gervais, 1850
    • Thalassictis proava - Mioceno Médio-Superior, Paquistão
    • Thalassictis (Miohyaena) certa (Forsyth-Major, 1903) - Mioceno Médio (MN 7-8), La Grive Saint-Alban (Isère, França
    • Thalassictis montadai - Mioceno Médio, Hostalets de Pierola, Espanha
    • Thalassictis sarmatica
    • Thalassictis spelaea (Semenov, 1988)
  • Gênero †Tongxinictis
  • Gênero †Ictitherium Wagner, 1848
  • Gênero †Hyaenotherium
    • Hyaenotherium wongii
  • Gênero †Miohyaenotherium
    • Miohyaenotherium bessarabicum (Simionescu, 1937)
  • Gênero †Hyaenictitherium Kretzoi, 1938
    • Hyaenictitherium hyaenoides
    • Hyaenictitherium parvum
    • Hyaenictitherium pilgrimi
    • Hyaenictitherium namaquensis

Subfamília Hyaeninae[editar | editar código-fonte]

Tribo †Chasmaporthetini

  • Gênero †Lycyaena Hensel, 1861
    • Lycyaena chaeretis
    • Lycyaena dubia
    • Lycyaena macrostoma
    • Lycyaena crusafonti
  • Gênero †Hyaenictis Gaundry, 1861
    • Hyaenictis graeca
    • Hyaenictis almerai
    • Hyaenictis hendeyi
  • Gênero †Chasmaporthetes Hay, 1921
    • Chasmaporthetes ossifragus
    • Chasmaporthetes australis
    • Chasmaporthetes nitidula
    • Chasmaporthetes silberbergi
    • Chasmaporthetes exitelus
    • Chasmaporthetes borissiaki
    • Chasmaporthetes lunensis

Tribo Hyaenini

  • Gênero †Metahyaena Viranta e Werdelin, 2003
    • Metahyaena confector Viranta e Werdelin, 2003 - Mioceno Superior
  • Gênero †Palinhyaena Qiu, Huang e Guo, 1979
    • Palinhyaena reperta
  • Gênero †Ikelohyaena
    • Ikelohyaena abronia
  • Gênero †Leecyaena Young e Liu, 1948.
    • Leecyaena lycyaenoides
    • Leecyena bosei
  • Gênero Hyaena Brisson, 1862
  • Gênero †Pliocrocuta Kretzoi, 1938
    • Pliocrocuta perrieri Kretzoi, 1938
  • Gênero †Pachycrocuta Kretzoi, 1938
    • Pachycrocura pyrenica
    • Pachycrocuta robusta
    • Pachycrocuta brevirostris
    • Pachycrocuta bellax
  • Gênero †Adcrocuta Kretzoi, 1938
    • Acrocuta eximia - Mioceno Superior, Akkaşdaği, Turquia
  • Gênero Crocuta Erxleben, 1777
  • Gênero †Euryboas

Espécies e subespécies[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.895

Ver também[editar | editar código-fonte]