Hierão II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Restos do monumento funerário de Hierão II em Siracusa

Hierão ou Hieron, feito rei com título de Hierão II (306 a.C.215 a.C.), foi tirano de Siracusa, na Sicília, entre 270 a.C. e 215 a.C..

Biografia[editar | editar código-fonte]

Depois da marcha desastrosa de Pirro, rei de Épiro, à Sicília em 276 a.C., os siracusanos nomearam Hierão comandante de suas tropas. Reivindicava para si ascendência nobre, como filho ilegítimo de Hierocles, que dizia-se descendente de Gelão I, imperador no século V a.C. Afirmou sua posição casando-se com Filistes, filha de Leptines, que era o cidadão mais poderoso de Siracusa.

Em 270 a.C., derrotou os mamertinos em Centuripas, confirmando a vitória depois em Milas, obrigando-os a refugiarem-ne em Messina. Após estas vitórias, Hierão voltou a Siracusa, que já enfrentava as hostilidades dos cartagineses, ocasião em que foi eleito rei, com o nome de Hierão II.

Em 265 a.C., tentou expulsar os mamertinos de Messina, aliando-se para tal a Cartago. Os mamertinos chamaram Roma em seu auxílio, tendo início assim a Primeira Guerra Púnica. Depois de um primeiro revés frente aos romanos, Hierão decidiu submeter-se a Roma em 263 a.C.[1] , não interferindo no conflito romano-púnico, e conservando assim uma relativa independência sob a tutela de Roma.

Com a sua morte, em 215 a.C., triunfou na cidade a facção que apoiava a aliança com Cartago, durante a Segunda Guerra Púnica. Siracusa declarou, então, guerra a Roma, ocasião em que os inventos de Arquimedes tiveram vital importância para a resistência contra as forças navais romanas, mas não o suficiente para evitar que a cidade viesse a cair.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Durante o reinado de Hierão II viveu em Siracusa o sábio grego Arquimedes, que entre outras descobertas, formulou o princípio impulsão dos corpos, ocasião em que teria gritado o famoso "Eureka! Eureka!" ("Encontrei! Encontrei!"').

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Grandes Impérios e Civilizações: Roma - Legado de um império. 1 ed. Madri: Ediciones del Prado, 1996. 112 p. pp. 2 vol. vol. 1. ISBN 84-7838-740-4
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.