Hierofania

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Anunciação: o anjo Gabriel anunciou a Maria que Ela vai ser a Mãe de Jesus (El Greco, 1575).

Hierofania (do grego hieros (ἱερός) = sagrado e faneia (φαίνειν) = manifesto) pode ser definido como o ato de manifestação do sagrado.


O termo foi cunhado por Mircea Eliade em seu tratado sobre a história das religiões para se referir a uma consciência fundamentada da existência do sagrado, quando se manifesta através dos objetos habituais de nosso cosmos como algo completamente oposto do mundo profano ( ver misticismo). Para traduzir o ato de manifestação do sagrado, Eliade sugere o termo hierofania, é necessário, pois se refere apenas ao que corresponde à sagrada que nos é mostrado. Eliade explica: "Para aqueles que têm uma experiência religiosa, a natureza como um todo é susceptível de se revelar como sacralidade cósmica. cosmos como um todo pode se tornar uma hierofania. O homem das sociedades arcaicas tende a viver tanto quanto possível o sagrado ou na privacidade dos objetos consagrados. A sociedade moderna habita um mundo dessacralizado.".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mircea Eliade, Tratado de Historia de las Religiones, Ed. Cristiandad Madrid 2000.
  • Mircea Eliade, El Mito del Eterno Retorno, Alianza Editorial.