Hildegard Peplau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hildegard E. Peplau ( Reading, Pensilvânia, 1 de setembro de 190917 de março de 1999)1 foi a primeira teorista de enfermagem publicada desde Florence Nightingale que criou a teoria da enfermagem de médio alcance das relações interpessoais, o que ajudou a revolucionar o trabalho acadêmico das enfermeiras. Como principal contribuinte para a reforma da lei da saúde mental, ela abriu o caminho para o tratamento humano de pacientes com distúrbios de comportamento e personalidade.2 3 Peplau via a enfermagem como uma profissão educativa que promove a saúde do indivíduo.4

Biografia[editar | editar código-fonte]

Juventude[editar | editar código-fonte]

Hilda nasceu em Reading, Pensilvânia de pais imigrantes de descendência alemã, Gustav e Otyllie Peplau. Ela era a segunda filha de seis filhos. Gustav era um trabalhador analfabeto e Otyllie era uma mãe opressiva e perfeccionista. Embora o ensino superior nunca tenha sido discutido em casa, Hilda era de temperamento forte, com motivação e visão para crescer além dos papéis femininos tradicionais. Ela queria mais da vida e sabia que a enfermagem seria uma das poucas opções de carreira para as mulheres de seu tempo.5 Quando criança, ela testemunhou a devastadora epidemia da gripe de 1918, uma experiência pessoal que influenciou grandemente sua compreensão do impacto da doença e da morte sobre as famílias.6

No início de 1900, a era das controladoras e autônomas escolas de enfermagem Nightingale chegou ao fim - as escolas passaram a ser controladas por hospitais e o formal "aprendizado por livros" foi desencorajado. Os hospitais e os médicos viam as mulheres na enfermagem como uma fonte de trabalho gratuito ou de baixo custo. A exploração não era incomum por parte dos empregadores da enfermagem, médicos e prestadores de ensino. A prática da enfermagem era controlada pela medicina.7

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Obras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Callaway, B. J. (2002). Hildegard Peplau: Psychiatric nurse of the century. New York: Springer.
  2. O’Toole, A. W., & Welt, S. R. (Ed.). (1989). Interpersonal theory in nursing practice: Selected works of Hildegarde E. Peplau. New York: Springer.
  3. Tomey, A. M., & Alligood, M. R. (2006). Nursing theorists and their work (6th ed.). St. Louis, MO: Mosby.
  4. Cheryl Forchuk. Hildegard E. Peplau: interpersonal nursing theory. Sage Publications; 1993. ISBN 978-0-8039-4858-7.
  5. Callaway, B. J. (2002). Hildegard Peplau: Psychiatric nurse of the century. New York: Springer.
  6. Callaway, B. J. (2002). Hildegard Peplau: Psychiatric nurse of the century. New York: Springer.
  7. Chinn, P. L. (2008). Integrated theory and knowledge development in nursing (7th ed.). St. Louis, MO: Mosby.