Hilla Limann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hilla Limann
Presidente do Gana
Mandato 24 de setembro de 1979 - 31 de dezembro de 1981
Antecessor(a) Jerry Rawlings
Sucessor(a) Jerry Rawlings
Vida
Nascimento 12 de dezembro de 1934
Gwollu, Gana
Morte 23 de janeiro de 1998
Accra, Gana
Dados pessoais
Primeira-dama Fulera Limann
Partido People's National Party
Profissão diplomata e político

Hilla Limann (1934-1998) foi um político e diplomata de Gana. Foi presidente de seu país entre 24 de setembro de 1979 e 31 de dezembro de 1981. Sucedeu ao governo militar de Jerry Rawlings em 1979 e foi deposto dois anos depois por novo golpe de estado comandado por aquele.

Carreira diplomática[editar | editar código-fonte]

Atuou como Ministro das Relações Exteriores de seu país entre 1965 e 1968. Em 1967 ele fez parte da comissão constitucional, que elaborou a constituição de Gana de 1969. Em 1968 foi nomeado chefe da chancelaria da embaixada de Gana em Lomé, Togo. Em 1971 foi indicado para a missão permanente de Gana em Genebra, Suíça. Retornou ao Ministério das Relações Exteriores em 1975.

Política[editar | editar código-fonte]

Após o golpe de 1979 liderado por Jerry Rawlings, Limann, apesar de pouco conhecido em seu país, foi eleito presidente da república na chapa de seu partido, o People's National Party. Ele disputou as eleições após a desqualificação de Alhaji Imoru Egala pelo Supremo Conselho Militar, que então governava o país. Foi eleito em segundo turno com 62% dos votos.[1] Assumiu o poder em 24 de setembro do mesmo ano.

Limman era um moderado em matéria econômica, e apoiava a democracia e o pan-africanismo. Foi deposto em 31 de dezembro de 1981 por outro golpe militar liderado por Jerry Rawlings. Por esta razão, ficou sendo o único presidente do período conhecido por terceira república de Gana.

Precedido por
Jerry Rawlings
Presidente do Gana
1979 - 1981
Sucedido por
Jerry Rawlings

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]