Hipótese trifuncional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta parte de uma tapeçaria sueca do século XII tem sido interpretada como representando, da esquerda para a direita, Odin (caolho), o portador do martelo, Thor e Freyr portando uma espiga de cereal. Esta tríade corresponde de perto à divisão trifuncional: Odin é o patrono dos sacerdotes e mágicos, Thor dos guerreiros e Freyr da fertilidade e da agricultura..[1]

A Hipótese Trifuncional é uma conjectura polêmica proposta pelo mitógrafo francês Georges Dumézil. A hipótese declara que a religião indo-européia tem sociedades e religiões divididas em três papéis similares: guerreiros, sacerdotes e fazendeiros.

Referências

  1. Leiren, Terje I. (1999). From Pagan to Christian: The Story in the 12th-Century Tapestry of the Skog Church. Publicação online: Vikings

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • LINCOLN, Bruce. Theorizing Myth: Narrative, Ideology, and Scholarship. 2000.
  • LITTLETON, C. S. The New Comparative Mythology. 3ra. ed. Berkeley, 1982.
  • PUHVEL, Jaan. Comparative Mythology. Baltimore, 1987.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.