Hiperplasia sebácea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde Dezembro de 2010).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e dire(c)ta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

A hiperplasia sebácea é uma desordem benigna das glândulas sebáceas, da qual tais glândulas aumentam de tamanho.

É causada pela diminuição da circulação de hormônios androgênicos ou andrógenos. Com a diminuição destes hormônios, a taxa de amadurecimento dos sebócitos (células epiteliais que formam as glândulas sebáceas) é diminuída, causando assim um aumento da concentração de sebócitos primitivos (ou imaturos) dentro das glândulas sebáceas, resultando em seu aumento de volume. Embora o tamanho das glândulas sebáceas hiperplásticas possa aumentar em até 10 vezes, elas secretam muito pouco sebo.