Hiperplasia sebácea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Dezembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde Dezembro de 2010).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e dire(c)ta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

A hiperplasia sebácea é uma desordem benigna das glândulas sebáceas, da qual tais glândulas aumentam de tamanho.

É causada pela diminuição da circulação de hormônios androgênicos ou andrógenos. Com a diminuição destes hormônios, a taxa de amadurecimento dos sebócitos (células epiteliais que formam as glândulas sebáceas) é diminuída, causando assim um aumento da concentração de sebócitos primitivos (ou imaturos) dentro das glândulas sebáceas, resultando em seu aumento de volume. Embora o tamanho das glândulas sebáceas hiperplásticas possa aumentar em até 10 vezes, elas secretam muito pouco sebo.