Hipogeu de Hal Saflieni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Hipogeu de Hal Saflieni *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Malta 04 Hypogeum Hal Saflieni.jpg
Câmara do santuário
País  Malta
Tipo Cultural
Critérios iii
Referência 130
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 35° 52′ N 14° 30′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 1980  (4ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

O Hipogeu de Hal Saflieni é o único templo subterrâneo prehistórico conhecido; foi escavado por volta de 2500 a.C. Sua função primordial foi a de santuário e depois, mas ainda em tempos prehistóricos, converteu-se em uma necrópole. Fica localizado nos limites do município de Paola, no sudeste da ilha de Malta. Foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO em 1980.

O hipogeu foi descoberto por acidente, em 1902, durante as obras de construção de cisternas. As primeiras escavações foram dirigidas pelo Padre Manuel Magri, da Companhia de Jesus. Após a morte de Magri em 1907, o arqueólogo Themistocles Zammit assumiu a empreitada. Entre 1992 e 1996 foram realziados alguns trabalhos de restauração.

A estrutura do hipogeu[editar | editar código-fonte]

O hipogeu está configurado em 3 níveis:

Primeiro nível[editar | editar código-fonte]

Muito similar às tumbas de Xemxija, também em Malta. Trata-se da parte mais antiga do hipogeu; compõe-se de várias covas naturais ampliadas artificialmente, cerca de dez metros abaixo do nível do solo.

Segundo nível[editar | editar código-fonte]

Neste nível o trabalho de pedra é mais refinado. Entre as salas destacam-se a Principal, a do Oráculo e a Sancta Sanctorum.

A dormente, Museu Arqueológico, La Valleta, Malta.

A Sala Principal[editar | editar código-fonte]

Esta sala circular está escavada na rocha. Tem várias entradas em forma de trilito; algumas são cegas e outras conduzem a diferentes salas. A cor predominante é ocre avermelhado. Nesta sala foram encontradas estatuetas da dormente, que são conservadas no Museu Arqueológico de Valeta.

A Sala do Oráculo[editar | editar código-fonte]

A Sala do Oráculo tem formato aproximadamente retangular. É uma das menores e se caracteriza por produzir um eco forte com vozes masculinas. O teto é decorado com espirais e círculos de ocre avermelhado.

A Sala Decorada[editar | editar código-fonte]

É uma espaçosa sala circular de paredes lisas e inclinadas, ricamente decoradas com desenhos geométricos. À direita da entrada há uma mão escavada na rocha.

O Poço das Serpentes[editar | editar código-fonte]

É um poço de dois metros de profundidade que foi usado para guardar serpentes ou para coletar esmolas.

O Sancta Sanctorum[editar | editar código-fonte]

Caracteriza-se por uma entrada marcada por três trilitões encaixados uns nos outros.

Terceiro nível[editar | editar código-fonte]

O nível inferior era provavelmente um armazém de grãos.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O escritório encarregado do patrimônio maltês restrigiu o acesso ao hipogeu a 80 pessoas por dia, a fim de se preservar o local. Aconselha-se a reservar a visita com pelo menos 5 semanas de antecedência, sobretudo na alta temporada.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]