Hiponatremia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hiponatremia
Sódio
Classificação e recursos externos
CID-10 E87.1
CID-9 276.1
DiseasesDB 6483
eMedicine emerg/275 med/1130 ped/1124
MeSH D007010
Star of life caution.svg Aviso médico

Hiponatremia é um transtorno de eletrólitos, transtorno dos sais presentes no sangue no qual a concentração de sódio no plasma sanguíneo é menor do que o normal (hypo em Grego; neste caso, menor que 135 mmol/L).

Uma hiponatremia grave ou rapidamente progressiva pode resultar em inchaço do cérebro (edema cerebral), sendo os sintomas da hiponatremia principalmente neurológicos. A hiponatremia mais frequentemente é uma complicação de outras doenças nas quais os fluidos ricos em sódio são perdidos (como por exemplo a diarréia ou vômito), ou quando água em excesso se acumula no corpo em uma taxa maior do que pode ser excretada (como por exemplo na polidipsia ou na síndrome do hormônio antidiurético inapropriado). Também pode existir uma hiponatremia falsa (pseudohiponatremia ou hiponatremia fictícia) se outras substâncias invadem o plasma e diluem o sódio (po exemplo, níveis sanguíneos altos de gorduras na hipertrigliceridemia ou açúcar na hiperglicemia).

Um diagnóstico de hiponatremia se dá principalmente a partir da anamnese, exame clínico e exames de sangue e de urina. O tratamento pode ser direcionado para a causa (por exemplo, corticosteróides na doença de Addison) ou envolver restrição da ingestão de água, sais intravenosos ou drogas como diuréticos, uréia, e antagonistas do receptor do hormônio antidiurético. A correção do equilíbrio líquido e salino deve ser feita de maneira controlada, já que a correção muito rápida pode levar a complicações graves como insuficiência cardíaca e mielinólise pontina central.

No meio esportivo ela não chega a ser considerada uma doença, mas atletas de ciclismo e principalmente praticantes do triatlo e maratona podem sofrer com o alto índice de ingestão de água durante as provas causando assim a hiponatremia.

Sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sintomas típicos incluem náusea, vômito, cefaléia e mal-estar. Com a progressão da hiponatremia pode haver confusão, reflexos diminuídos, convulsões, estupor e coma.

Causas[editar | editar código-fonte]

A hiponatremia possui diversas causas. Ela é melhor avaliada se for considerada em conjunto com a osmolaridade plasmática e estado do volume do líquido extracelular do paciente.

Tipo Osmolalidade sérica (mOsm/kg) Descrição
Hiponatremia hipotônica < 280 Possui diversas causas. É ainda classificada, de acordo com o estado volêmico do paciente, em hipovolêmica, normovolêmica e hipervolêmica.
Hiponatremia isotônica entre 280 e 295 Algumas condições que interferem em testes laboratoriais da concentração de sódio plasmático (como níveis extremamente altos de lipídios ou proteínas no sangue) podem levar a uma aferição errônea de sódio baixo. Isso é chamado de pseudohiponatremia.
Hiponatremia hipertônica > 295 Pode ser associada com mudanças de fluido devido à pressão osmótica.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento da hiponatremia depende da causa subjacente. Em situações de hipervolemia (Insuficiência cardíaca e Cirrose), o esteio o tratamento está na restrição hídrica (habitualmente < 800ml/dia). Noutras situações, se a pessoa apresenta sintomas neurológicos leves como esquecimentos e alterações na marcha, a restrição hídrica e suplementação de sal oral (exceto nos casos de Insuficiência cardíaca) costuma ser suficiente. Sintomas neurológicos intermediários, como confusão e letargia, a administração intravenosa de solução salina a 3% pode ser efetiva. Em casos agudos e graves (convulsões) pode ser administrado um bolus de 100ml de solução salina a 3%.

  • ATENÇÃO: A correção agressiva da hiponatremia pode causar uma síndrome de desmielinização osmótica. Consequentemente, a correção do sódio sérico não deve exceder 10 mEq/L por 24h nem 18 mEq/L por 48h.