Hipoventilação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
  • Não tem fontes.
  • Texto necessita de revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa.

Na medicina, hipoventilação ocorre quando a ventilação é inadequada para realizar a troca de gases nos pulmões.

Hiperventilação e Hipoventilação[editar | editar código-fonte]

A ventilação alveolar (VA), é o volume de gás que alcança a porção alveolar do trato respiratório e que participa das trocas gasosas de O2 e de CO2. A ventilação alveolar vale em média, 4,5-5,0 l/mim. É essencial que a ventilação alveolar esteja adequada pois ela determina a tensão alveolar de O2 e CO2. Hiperventilação é o aumento da quantidade de ar que ventila os pulmões, devido a causas muito variadas, como p.ex. exercício físico, febre, hipóxia etc., podendo traduzir-se em hipocapnia e alcalose. Hipoventilação ocorre quando a ventilação é inadequada para realizar a troca de gases nos pulmões. A hipocapnia, ou seja, a hiperventilação, é o aumento da ventilação alveolar em vigência de produção constante de CO2 resulta numa diminuição da tensão alveolar de CO2 , pois o CO2 é eliminado dos pulmões pela ventilação aumentada, a diminuição de tensão de CO2 no organismo leva à alcalose respiratória, pois o CO2 é uma molécula geradora de ácido. A hipercapnia é uma ventilação alveolar inadequada para o nível metabólico, ou seja, hipoventilação, que resulta em elevação da tensão alveolar de CO2; quando ela excede o valor de 45mmHg, diz-se que existe hipercapnia. A hipoventilação usualmente se acompanha de hipoxia e produz um estado acidótico denominado acidose respiratória. A hipoxia ocorre quando os tecidos não recebem ou não podem utilizar o O2 em quantidade suficiente para suas atividades metabólicas normais. Por diluir o O2 presente nos alvéolos, a hipoventilação pode diminuir a tensão alveolar de O2.

Acidose e alcalose[editar | editar código-fonte]

Na acidose respiratória, há uma elevação da pressão de CO2, que faz cair o pH, fazendo com que o rim entre em ação, retendo o bicarbonato, fazendo com que o pH volte ao normal, ocorrendo assim a acidose respiratória compensada. Na alcalose respiratória, há uma diminuição da pressão de CO2, fazendo com o que eleve a relação bicarbonato/CO2, resultando em um aumento do pH, para que o pH diminua novamente o rim vai aumentar a eliminação de bicarbonato.

Ver também[editar | editar código-fonte]