Hipposideridae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaHipposideridae
Hipposideros ridleyi

Hipposideros ridleyi
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Chiroptera
Família: Hipposideridae
Lydekker, 1891
Gêneros
10, ver texto
Sinónimos
Rhynonicterina J. E. Gray, 1866 (a)

Hipposideridae é uma família de morcegos. Considerada com uma subfamília, Hipposiderinae, da Rhinolophidae,[1] é classificado mais comumente como uma família distinta.[2]

Classificação[editar | editar código-fonte]

A família Hipposideridae contêm dez gêneros viventes e mais de 70 espécies, a maioria contida no gênero Hipposideros. Em adição, vários gêneros fósseis são conhecidos; o fóssil mais antigo atribuído a família é do Eoceno Médio da Europa. Em 1997, McKenna e Bell proporam a divisão da Hipposideridae (chamada de Rhinonycterinae por eles) em três tribos, uma das quais com duas subtribos,[1] mas essa divisão se mostrou parafilética e foi abandonada.[2] Uma classificação diferente foi proposta por Hand e Kirsch em 2003.[3] Recentemente, Benda e Vallo (2009) proporam uma tribo, Triaenopini, para os gêneros Triaenops, Paratriaenops, e possivelmente Cloeotis.[4]

Gêneros[editar | editar código-fonte]

A família possui dez gêneros viventes:[2] [4]

Nove gêneros extintos são conhecidos:

  • Archerops Hand & Kirsch, 2003 (Mioceno da Austrália)
  • Brachipposideros Sigé, 1968 (Oligocene ao Mioceno da Europa e Mioceno da Austrália)
  • Brevipalatus Hand & Archer, 2005 (Mioceno da Austrália)
  • Miophyllorhina Hand, 1997 (Mioceno da Austrália)
  • Palaeophyllophora Revilliod, 1917 (Eoceno ao Mioceno da Europa)
  • Paraphyllophora Revilliod, 1919 (Eoceno ou Oligoceno ao Mioceno da Europa)
  • Riversleigha Hand, 1998 (Mioceno da Austrália)
  • Vaylatsia Sigé, 1990 (Oligoceno da Europa)
  • Xenorhinos Hand, 1998 (Mioceno da Austrália)

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Nota (a): Este nome tecnicamente tem a prioridade sobre Hipposiderinae Lydekker, 1891, e alguns taxonomistas têm, consequentemente, usado "Rhinonycteridae" ou "Rhinonycterinae" para este grupo; entretanto, Hipposideridae/inae têm sido de uso comum desde 1907 e é atualmente mantida, na pendência de uma ação pelo Código Internacional de Nomenclatura Zoológica.[2]

Referências

  1. a b McKENNA, M.C.; BELL, S.K.. Classification of Mammals: Above the species level. New York: Columbia University Press, 1997. 631 p. ISBN 978-0-231-11013-6
  2. a b c d SIMMONS, N.B.. Order Chiroptera. In: WILSON, D.E.; REEDER, D.M. (Eds.). Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. 312-529 p. vol. 1. ISBN 9780801882210
  3. HAND, S.J.; KIRSCH, J.A.W.. (2003). "Archerops, a new annectent hipposiderid genus (Mammalia: Microchiroptera) from the Australian Miocene". Journal of Paleontology 77 (6): 1139–1151.
  4. a b BENDA, P.; VALLO, P.. (2009). "Taxonomic revision of the genus Triaenops (Chiroptera: Hipposideridae) with description of a new species from southern Arabia and definitions of a new genus and tribe". Folia Zoologica 58 (Monograph 1): 1–45.
Ícone de esboço Este artigo sobre morcegos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.