História da Bielorrússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Do século IX até ao XIII a Bielorrússia foi parte da Rus' de Kiev - o estado eslavo.

No século XIII o país foi conquistado pela Lituânia.

Em 1385 a Lituânia e a Polónia assinaram o pacto da união pessoal, e em 1569 o pacto da união real (um parlamento, uma política interna e externa). A nobreza da Bielorrússia aceitou a língua polaca e o catolicismo. Na cidade de Brest (em polaco: Brześć) foi assinado o pacto da união entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa na Polónia-Lituânia. Foi assim fundada a Igreja Greco-Católica Ucraniana e a Igreja Greco-Católica Bielorrussa.

A cultura e a língua polaca dominaram na Bielorrússia até ao século XVIII e na Bielorrússia Ocidental até 1939. As mais importantes cidades eram Minsk e Hrodna (polaco Grodno). Minsk foi ocupada pela Rússia em 1793. Em 1795 o Estado Polaco-Lituano foi conquistado pela Rússia, a Áustria e a Prússia.

Na Bielorússia nasceu Adam Mickiewicz - o mais importante poeta polaco. Ele é chamado "o poeta das três nacionalidades": polacos, lituanos e bielorussos.

O século XIX foi um período de desnacionalização dos Bielorussos. Os russos, os seus novos dominadores, destruíram quase completamente a Igreja Greco-Católica Bielorrussa, que está actualmente a experimentar um renascimento tímido e lento.

Em 1919, após a Primeira Guerra Mundial, a Polónia recuperou a Bielorrússia. Entretanto, após a guerra com União Soviética ela perdeu Minsk. A Bielorrússia foi dividida pela Polónia e pela União Soviética em 1921. Em 1939 a Polónia foi invadida pelos alemães e pelos russos. Os russos anexaram a Bielorrússia polaca, e em 1945 expulsaram os habitantes polacos. A Bielorrússia é um país independente desde 1991.