História da Transnístria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Após a Segunda Guerra Mundial ter afectado a região, Moscovo criou a República Socialista Soviética da Moldávia (antecessora da República da Moldávia), de dois elementos díspares: a região do Dniestre ocupada maioritáriamente por russófonos, antiga parte autónoma da Ucrânia, e a região vizinha da Bessarábia, que tinha feito parte da Roménia entre 1918-1940.

Mas nos dias finais da União Soviética, a região do Dniestre ficou alarmada pelo crescente nacionalismo moldavo e pela possível reunificação com a Roménia. Uma lei de 1989 que fez do moldávio (variante do romeno) língua oficial aumentou a tensão, e a Transnístria proclamou a sua independência em Setembro de 1990.

O território separou-se unilateralmente da Moldávia após um conflito armado. A maioria da população é constituída por russófonos. Tropas russas estão estacionadas na fronteira. Num referendo em Setembro de 2006, não reconhecido pela Moldávia nem pela comunidade internacional, a região reafirmou a sua vontade pela independência e também surgiu com um plano de eventual união com a Rússia, país com o qual a região não faz fronteira.[1]

Referências

  1. Anne Applebaum. Between East and West: Across the Borderlands of Europe. [S.l.]: Pantheon Books, Outubro de-1994. ISBN 0-679-42150-5. ver capítulo 4

Ligações externas[editar | editar código-fonte]