História de Papua-Nova Guiné

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A metade ocidental da ilha da Nova Guiné — a segunda maior ilha do mundo — foi dividida em duas áreas: uma de administração britânica e outra de administração alemã em 1885. Assim permaneceu até 1902, quando a parte britânica foi cedida à Austrália, que se tornara independente no ano anterior.

Durante a Primeira Guerra Mundial o território pertencente à Alemanha foi ocupado pela Austrália, que continuou a administrar as duas áreas até a independência em 16 de setembro de 1975.

A ilha foi descoberta por navegadores portugueses em 1511, que lhe deram o nome de Nova Guiné. Nos anos seguintes muitos exploradores desembarcaram na ilha, que acabou dividida em três partes: a norte ficou com a Alemanha, a ocidental com a Holanda e a do sul com a Grã-Bretanha, que em 1906 a entregou à administração da Austrália. Vencida na Primeira Guerra Mundial, a Alemanha perdeu sua parte, que passou para administração australiana. Ambas as partes norte e sul fundiram-se numa só após a Segunda Guerra Mundial e constituíram-se no novo país, chamado Papua-Nova Guiné a partir de 1971.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bandeira de Papua-Nova Guiné Papua-Nova Guiné
Brasão • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens