História moderna do Camboja

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A história moderna do Camboja refere-se ao período mnoderno na história do Camboja, um país do Sudeste Asiático. Após a queda do regime de Pol Pot, o Kampuchea Democrático, o Camboja estava sob ocupação vietnamita e um governo pró-comunista, com o estabelecimento da República Popular de Kampuchea. A guerra civil durante os anos 1980 colocou de lados opostos as Forças Armadas Revolucionárias do Povo Cambojano e o Governo de Coligação do Kampuchea Democrático, um governo no exílio composto de três facções políticas do Camboja: O Partido Funcinpec, do príncipe Norodom Sihanouk, o Partido do Kampuchea Democrático e a Frente Popular de Libertação Nacional Khmer (KPNLF).

Os esforços de paz se intensificaram em 1989 e 1991, com duas conferências internacionais em Paris, e uma missão de paz das Nações Unidas, ajudando a manter o cessar-fogo. Como parte do esforço de paz, eleições sob a vigilância das Nações Unidas foram realizadas em 1993, ajudando a restaurar a monarquia, assim como a rápida diminuição do período do Khmer Rouge, em meados da década de 1990. Norodom Sihanouk foi reintegrado como rei. Um governo de coalizão, formado após as eleições nacionais em 1998, trouxe a estabilidade política e a rendição das forças do Khmer Vermelho restantes em 1998.