Holstein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Holstein

O Holstein ou, na sua forma portuguesa, Holsácia[1] (Holsteen, em baixo alemão e Holsten, em dinamarquês) é a parte meridional da região de Schleswig-Holstein e localiza-se na Alemanha, entre os rios Elba e Eider. Sua capital é Kiel.

Holstein já existiu como Condado de Holstein (alemão: Grafschaft Holstein) e depois como Ducado de Holstein (alemão: Herzogtum Holstein), e era o território mais ao norte do Sacro Império Romano-Germânico. A história de Holstein é estreitamente ligada à história do ducado dinamarquês de Schleswig. A capital de Holstein é Kiel.

O nome de Holstein origina-se de Holcetae, uma tribo saxã mencionada por Adão de Bremen como vivendo na margem norte do Elba, a oeste de Hamburgo. O nome significa, traduzindo do alemão, "habitantes das florestas".

História[editar | editar código-fonte]

Jutlândia e extremo norte da Alemanha mostrando Schleswig e Holstein no atual Estado Federal Alemão de Schleswig-Holstein.

Situada ao norte do domínio ocupado pelos saxões no século VII, a região foi conquistada por Carlos Magno, em 804, com a ajuda dos eslavos obodritos. A revolta destes (817) ocasionou sua expulsão em favor dos saxões. O Holstein foi elevado a condado (1110-1111) e seus condes, em conflito com os dinamarqueses, favoreceram sua cristianização e sua germanização. Geraldo III, o Grande (1304-1340), estabeleceu no trono da Dinamarca seu sobrinho, Valdemar III, em 1326 e seus filhos obtiveram o ducado do Schleswig em 1386. Em 1460, o Holstein e o Scheleswig foram concedidos a Cristiano I, rei da Dinamarca e o fundador da dinastia dos Oldenburg.

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.