Homem de Yuanmou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaHomem de Yuanmou
Taxocaixa sem imagem
Estado de conservação
Pré-histórica
Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Subreino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Infrafilo: Gnathostomata
Superclasse: Tetrapoda
Classe: Mammalia
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentalia
Superordem: Euarchontoglires
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Parvordem: Catarrhini
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Género: Homo
Espécie: H. erectus
Subespécie: H. e. yuanmouensis
Nome trinomial
Homo erectus yuanmouensis

O Homem de Yuanmou chinês tradicional: 元謀人, chinês simplificado: 元谋人, pinyin: Yuánmóu Rén, Homo erectus yuanmouensis, é uma subespécie de hominídeo da espécie extinta Homo erectus.

Descoberta[editar | editar código-fonte]

Esta subespécie foi identificada através de dois dentes incisivos encontrados próximo ao vilarejo de Danawu no Condado de Yuanmou chinês tradicional: 元謀縣, chinês simplificado: 元谋县, pinyin: Yuánmóu Xiàn, na província de Yunnan, sudeste da China. A descoberta ocorreu em 1º de maio de 1965 pelo geologista Fang Qian, que trabalhava para o Geological Mechanics Research Institute. Os restos fósseis foram foi datados em cerca de 1,7 milhão de anos, o que repesentou, há até pouco tempo, o mais antigo fóssil de ancestral humano achado na China e leste da Ásia.

Posteriormente, artefatos de pedra, pedaços de ossos de animais exibindo sinais de trabalho humano e cinzas de fogueiras também foram encontradas nas escavações do local. Os restos fósseis estão em exibição no Museu Natural da China, em Pequim.

Ícone de esboço Este artigo sobre Primatas, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.