Homo rudolfensis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaHomo rudolfensis
Homo rudolfensis-KNM ER 1470.jpg

Estado de conservação
Pré-histórica
Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Subreino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Infrafilo: Gnathostomata
Superclasse: Tetrapoda
Classe: Mammalia
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentalia
Superordem: Euarchontoglires
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Parvordem: Catarrhini
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Género: Homo
Espécie: H. rudolfensis
Nome binomial
Homo rudolfensis
(Alexeev, 1986)

Homo rudolfensis é uma espécie humana fóssil descoberta em 1972 por Bernard Ngeneo, membro da equipe do antropólogo Richard Leakey e da zoóloga Meave Leakey, em Koobi Fora, lado leste do Lago Rudolf (atualmente Lago Turkana), no Quênia. Sua idade é estimada em 1,9 milhões de anos.

Os Homo rudolfensis possuem face mais aplainada e larga, os dentes caninos mais largos e apresentam coroas mais complexas, raízes e esmalte mais espessos. O volume craniano é maior (600–800 cm³) em relação ao Homo habilis. As duas espécies coexistiram há 2 milhões de anos. Não se sabe ainda quais das espécies são ancestrais dos mais recentes exemplares do gênero Homo. Alguns autores o consideram como uma variação do Homo habilis.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martin, Fernando Diéz, Breve Historia del Homo Sapiens (título original), nowtilus saber (editora original), 2008, ISBN-13: 978-84-9763-774-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Primatas pré-históricos, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.