Honden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Honden do Santuário de Gokonomiya, em Quioto, no Japão.
planta e vistas do Honden do Santuário de Izumo de 1744.

O Honden (em japonês 本殿) é o edifício principal nos santuários xintoístas. É considerado o lugar mais sagrado, onde reside o kami principal do santuário e é exclusivamente dedicado a esse fim. O acesso ao Honden é rigorosamente proibido ao público e apenas os sacerdotes aí podem entrar para a realização de rituais. A própria abertura das suas portas (mitobira) é feita com rituais elaborados.

Dentro do Honden está o Shinza ou altar do Kami, onde, habitualmente se encontra um objecto sagrado (Shintai ou Goshintai) que representa o Kami, muitas vezes um espelho, ou uma espada ou uma jóia[1]

Os Honden são o edifício central do santuário e podem estar fisicamente ligados por corredores ou passadiços ao edifício de oração (Haiden) e ao edifício das oferendas (Heiden) ou ereguer-se isolados. O seu estilo arquitectónico é variável, consoante a arquitectura do conjunto do santuário. Alguns santuários não possuem Honden, por adorarem Kami que estão localizados em árvores (himorogi) ou em montanhas (shintaizan).

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Tamura, Yoshiro. Japanese Buddhism - A Cultural History. First Edition. ed. Tokyo: Kosei Publishing Company, 2000. 232 pp. ISBN 4-333-01684-3.
  • Honden JAANUS. Visitado em 2008-12-19.
  • Mori, Mizue (2005-06-02). Honden Encyclopedia of Shinto Kokugakuin University. Visitado em 2008-12-19.
  • Smyers, Karen Ann. The Fox and the Jewel: Shared and Private Meanings in Contemporary Japanese Inari Worship. Honolulu: University of Hawaii Press, 1999. OCLC 231775156. ISBN 0-8248-2102-5.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Honden