Hoshina Masayuki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hoshina Masayuki ( 保科正之 ? 17 de junho de 1611 - 4 de fevereiro de 1673), foi um Daimyō do início do Período Edo, foi o fundador do que se tornaria o Ramo Matsudaira do Domínio de Aizu. Ele foi uma figura importante na política e filosofia do início do xogunato Tokugawa [1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Hoshina Masayuki

Hoshina Masayuki nasceu em Edo, filho ilegítimo do segundo Shōgun, Tokugawa Hidetada [1] . Como a mãe de Masayuki era uma serva, Hidetada preferiu esconder o recém-nascido, passando a chama-lo de Yukimatsu. Fez isto para protegê-lo do potencial infanticídio nas mãos de Oeyo, a esposa de Hidetada. Yukimatsu mais tarde foi secretamente adotado por Hoshina Masamitsu , antigo vassalo dos Takeda, e Daimyō do Domínio de Takatō (Takatō-han) [2] .

Em 1631, Yukimatsu herdou a liderança do Clã Hoshina, bem como o Takatō-han, e mudou seu nome para Masayuki. Mais tarde foi reconhecido pelo seu pai e por seu irmão, o terceiro Shōgun Iemitsu, desta forma passou a exercer grande influência nos assuntos políticos, e consequentemente, sua renda passou a subir acentuadamente. Masayuki tornou-se Daimyō do Domínio de Yamagata [3] e depois foi transferido para o Domínio de Aizu, na Província de Mutsu, com 230.000 koku, e fundou o Ramo Aizu-Hoshina (conhecida da geração seguinte em diante como o Aizu-Matsudaira), que permaneceram neste Domínio até a Guerra Boshin [4] .

Masayuki passa a ter mais influência política, a foi nomeado como um dos conselheiros do Shōgun, e Sesshō (regente) quando seu sobrinho, o quarto Shōgun Tokugawa Ietsuna ainda era menor. No entanto, quando lhe foram oferecidos o brasão Tokugawa, e o sobrenome Matsudaira, esta diminuiu com relação ao sobrenome Hoshina e seus vassalos. O Brasão e o Sobrenome foram adotados quando de seu filho Masakata assume como Daimyō.

Masayuki também foi patrono de Yamazaki Ansai , uma das primeiras figuras do Neo-Confucionismo Japonês da Era Edo, e junto com ele escreveu o famoso Código da Casa Aizu, que incluiu um ato de fé sobre a lealdade do clã para com o Shōgun[4] .

Tendo tomado a maior parte dos passos em direção a auto-deificação, Masayuki foi consagrado depois de sua morte como o kami Hanitsu-Reishin (土津霊神?), no Santuário Hanitsu perto do Lago Inawashiro .


Precedido por
Hoshina Masamitsu
Kaku kuyomon.jpg - Líder do Clã Hoshina
1631-1669
Sucedido por
Matsudaira Masatsune
Precedido por
Hoshina Masamitsu
Daimyō de Takatō
1631-1636
Sucedido por
Torii Tadaharu
Precedido por
Torii Tadatsune
Daimyō de Yamagata
1636-1643
Sucedido por
Matsudaira Naomoto
Precedido por
Katō Akinari
Flag of Aizu domain.svgPrimeiro Daimyō de Aizu
1643-1669
Sucedido por
Matsudaira Masatsune

Referências

  1. a b Louis Frederic, O Japão:Dicionário e Civilização (em Português). Rio de Janeiro: Globo Livros, 2008. p. 461. ISBN 9788525046161
  2. Yoichi Sato, Hoshina Masayuki (em japonês) Toquio:Shinto Birdman , 2002
  3. Gorō Shiba, Remembering Aizu: The Testament of Shiba Gorō (em inglês) University of Hawaii Press, 1999 pp 2-6 ISBN 9780824821579
  4. a b Louis G. Perez, Japan at War: An Encyclopedia (em inglês) ABC-CLIO, 2013 pp. 4-6 ISBN 9781598847420
Ícone de esboço Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.