Hugh Allan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hugh Allan
KCMG
Sir Hugh Allan aproximadamente 1865-1868.
Nascimento 29 de setembro de 1810
Saltcoats, North Ayrshire
Morte 9 de dezembro de 1882 (72 anos)
Edimburgo
Nacionalidade Canadá canadense
Ocupação financista, capitalista

Sir Hugh Allan, KCMG (Saltcoats, North Ayrshire, 29 de setembro de 1810Edimburgo, 9 de dezembro de 1882) foi um financista e capitalista canadense nascido na Escócia, magnata do ramo dos transportes marítimo e ferroviário. Tornou-se o homem mais rico do Canadá, com um patrimônio particular estimado em cerca de 8 milhões de dólares.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Nascido em Saltcoats, North Ayrshire, era o segundo filho de Alexander Allan (1780-1854) e de sua esposa Jean Crawford (1782-1856). Alexander Allan era primo de Robert Burns, e parente de John Galt, pai do ministro das Finanças canadense, Sir Alexander Tilloch Galt. Originalmente um carpinteiro em Fairlie, North Ayrshire, o pai de Hugh levou a família para Saltcoats e se tornou o capitão e coproprietário de um brigue, que recebeu o nome de sua mulher, 'Jean'. Em 1815, transportou suprimentos da Escócia para as tropas britânicas envolvidas na Guerra Peninsular. Em 1819 fundou a Allan Shipping Line, transportando produtos secos de Greenock para vender em Montreal e retornando com produtos canadenses para vender na Escócia, um percurso que rapidamente se tornou sinônimo da Linha Allan.

Hugh Allan recebeu uma educação paroquial em Saltcoats antes de começar a trabalhar em 1823 no escritório de contabilidade da família em Greenock. Três anos depois, Hugh Allan foi enviado por seu pai a Montreal para trabalhar como caixeiro para o comerciante de grãos William Kerr. Em 1830 Hugh fez uma viagem de um ano que incluiu o Canadá Superior, Nova Iorque, Escócia e Londres.

A Linha Allan em Montreal[editar | editar código-fonte]

De retorno a Montreal em 1831 se tornou comerciante comissionado para um dos principais importadores de Montreal. Ajudado por laços familiares e sociais, avançou rapidamente dentro da empresa, tornando-se sócio em 1835, na atualmente chamada Millar, Edmonstone & Co., expandindo as operações de transporte marítimo da companhia com o capital de sua família na Escócia.

Em 1839, o irmão mais novo de Hugh, Andrew Allan (1822-1901), se juntou a ele na empresa, que até então tinha a maior capacidade de transporte de qualquer outra empresa com sede em Montreal. Seu irmão mais velho, James Allan (1808-1880) cuidava dos assuntos relacionados ao embarque e desembarque da Linha Allan em Greenock e em Glasgow, mais tarde adquiriu a Ashcraig House, em Skelmorlie. O outro irmão, Bryce Allan (1812-1874), dirigiu a companhia em Liverpool. Mais tarde, comprou a Aros House[1] na ilha de Mull, que seu filho, Alexander (1844-1927), sucedeu após sua morte, desistindo do negócio de transporte marítimo para dedicar sua vida a administrar as propriedades da família.

Em 1850 a empresa de Millar, Edmonstone & Co., em Montreal, foi descrita por um serviço de classificação de crédito como uma "companhia segura e respeitável". Em 1859, Edmonstone, Allan e Companhia (como era agora conhecida) era "uma das mais ricas empresas da província", conhecida por sua gestão responsável, suas ligações com as casas de comércio de Londres, Liverpool e Glasgow, e pela difusão da influência dos seus proprietários junto às empresas aliadas de transporte marítimo, ferroviário e bancário. Diz-se ter sido a empresa "tão boa quanto um banco", e continuou como um segmento de intrincados interesses de transporte marítimo da família Allan, na Escócia, tornando-se conhecida como H. e A. Allan em 1863.

A Linha Allan do Correio Real[editar | editar código-fonte]

Em 1851, Hugh Allan foi eleito presidente da Câmara de Comércio de Montreal. Usou sua posição para persuadir o governo canadense a subsidiar um navio regular de correio que fizesse a linha de ida e volta Londres/Montreal e Londres/Portland, Maine. Sua empresa, Montreal Ocean Steamship Company utilizou navios sofisticados construídos no Clyde, e com a ajuda de seus contatos políticos dispensou Samuel Cunard e assumiu o controle do contrato com o correio a partir de 1856.

A Linha Allan transportou também imigrantes com subsídio governamental. Em 1859 o serviço era prestado em um período semanal e Allan relatou seu investimento de capital na companhia em 3,5 milhões de libras esterlinas.

Negócios em ferrovias[editar | editar código-fonte]

Apesar de ter-se demorado a ingressar no negócio de transporte ferroviário, na década de 1870 Allan tornou-se o empresário de ferrovias mais esplendoroso do Canadá. Criou um sindicato para a construção do sistema ferroviária nacional, uma promessa com a condição de juntar a Colúmbia Britânica à Confederação. Para obter o contrato, subornou o primeiro-ministro Sir John Alexander Macdonald, subscrevendo mais de 350.000 dólares para a campanha da reeleição de Macdonald em 1872, mas o Escândalo do Pacífico (e a derrota de Macdonald) terminou com seus sonhos de supremacia nos negócios ferroviários. Porém, através de seu banco, o Banco de Comércio do Canadá, continuou a financiar e a controlar seus interesses em muitas empresas de transporte ferroviário canadense.

O Banco de Comércio do Canadá[editar | editar código-fonte]

Embora ainda na casa dos trinta anos de idade, Allan tornou-se diretor do Banco de Montreal e permaneceu no conselho durante dez anos (1847-1857). Teve também participações significativas no Banco Comercial do Canadá, no Banco do Canadá Superior, no Banco Marítimo do Domínio do Canadá e no Banco da Cidade de Montreal. Foi diretor da Companhia de Crédito de Montreal e presidente da Sociedade de Construção Permanente Provincial, que se tornou a Companhia Provincial de Empréstimos em 1875.

Para atender suas necessidades financeiras e como uma fonte de capital, Allan fundou o Banco de Comércio do Canadá. Como uma parte dos negócios da família, foi fundado em 1861, mas só abriu suas portas em 1864. Allan atuou como presidente do banco até à sua morte, quando foi sucedido por seu irmão, Andrew. O banco logo se tornou conhecido como um dos mais agressivos do Canadá. Eles assumiram o falido Banco Comercial do Canadá e, em meados da década de 1870 tinham ramificações em Nova Iorque e Londres.

A associação de Allan com o banco facilitou seu crescimento em outros empreendimentos lucrativos. Allan tinha interesse em novas tecnologias da comunicação,[2] indústria manufatureira,[2] , e mineração.[3] Em 1852, tornou-se presidente da Companhia Telegráfica de Montreal,[3] finalmente vendendo as "fábricas de telefones" da Companhia Telegráfica de Montreal para a Bell Telephone Company por 75.000 dólares.[3] Abriu também minas de carvão na Nova Escócia e criou fábricas de tecidos, calçados, papel, fumo, ferro e aço e no Centro do Canadá.[3]

Vida familiar e morte[editar | editar código-fonte]

Em 1860, Hugh comprou a propriedade de Simon McTavish e demoliu a antiga casa senhorial que estava ali para abrir espaço para sua nova moradia, Ravenscrag, uma casa sumptuosa no estilo renascentista italiano nas encostas do monte Real. A casa, que então só rivalizava com o Castelo Dundurn, em tamanho e grandeza, foi concluída em três anos, em 1863, e o salão de baile sozinho poderia acomodar confortavelmente várias centenas de convidados. Após a sua morte foi habitada pelo segundo filho de Allan, H. Montagu Allan, até que ele a doou para a instalação do Royal Victoria Hospital em 1940.

Em Montreal, Hugh Allan se casou, em 1844, com Caroline Matilda Smith (1828-1881), filha de John Smith de Athelstane Hall, um dos comerciantes de mercadorias secas mais ricos de Montreal. Formaram uma família de nove filhas e quatro filhos. Seu filho mais velho, Alexander Allan (morto em 1901), casou com Eva Belford Travers, uma sobrinha do general James Travers, e viveu tranquilamente em Brockville, Ontário. Após a morte de Hugh, as empresas Allan foram administradas por seu irmão, Andrew Allan (1822-1901), e após sua morte, pelo segundo filho de Hugh, [4] Sir H. Montagu Allan.

Hugh Allan recebeu o título de cavaleiro da Rainha Vitória[3] . Morreu em 1882, enquanto visitava parentes em Edimburgo, de ataque cardíaco, logo após a morte de sua esposa. Seus restos mortais foram levados de volta para Montreal, onde está sepultado.[2] . Sir Hugh Allan era um dos homens mais ricos do mundo por ocasião de sua morte.

Notas e referências

  1. Aros Park Org. History of Aros Park. Park Web.
  2. a b c McCallum, p.63.
  3. a b c d e McCallum, p.64.
  4. Farr, D.M.L. "Allan, Sir Hugh Andrew Montagu", op.cit., p.64.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]