Hugo Villaverde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hugo Eduardo Villaverde (Santa Fe, 27 de janeiro de 1954) é um ex-futebolista argentino.

É um dos maiores ídolos da história do Independiente, onde jogou 424 partidas entre 1976 e 1989. Começou no Unión, de sua cidade-natal, onde conheceu Enzo Trossero, com quem iria compor celebrada defesa no time de Avellaneda juntamente de Néstor Clausen e Carlos Enrique. Villaverde chegou em um momento de reformulação do time, que, recém-tetracampeão seguido da Taça Libertadores da América, estava em desmanche.[1]

Em seus treze anos - é o terceiro jogador com mais atuações no Rojo, só atrás do recordista Ricardo Bochini e de Ricardo Pavoni [2] -, também obteve uma Libertadores, em 1984, mesmo ano em que sua aplicada marcação sobre Ian Rush, o galês do Liverpool que era o maior goleador europeu do período, ajudou sua equipe a faturar a Intercontinental sobre o time britânico. Conquistou também uma Interamericana e quatro títulos argentinos, o último deles justamente em sua última temporada, em 1988/89.[1]

Humilde e discreto, chegou a afirmar em suas raras declarações à imprensa que sua saída não seria sequer notada, no que a torcida demonstrou estar equivocado.[1]

Referências

  1. a b c POMATO, Alberto (abril de 2011). Hugo Villaverde. El Gráfico Especial n. 29 - "100 Ídolos de Independiente". Revistas Deportivas, p. 81
  2. POMATO, Alberto (abril de 2011). Los que más jugaron. El Gráfico Especial n. 29 - "100 Ídolos de Independiente". Revistas Deportivas, p. 121