Humanismo literário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O humanismo literário foi uma corrente de pensamento literário que iniciou-se na Itália e espalhou-se por toda a Europa, contribuindo também para a renovação dos estudos universitários e do ensino ginasial.

No campo intelectual, no século XIV os humanistas italianos se interessavam pela antiga cultura grega e latina, dedicando-se à procura, tradução e divulgação dos escritores clássicos. O movimento desencadeado por esses intelectuais recebeu esse nome porque sua preocupação central era o ser humano, o estudo da natureza humana e suas potencialidades.

Origem[editar | editar código-fonte]

Os séculos XIV e XV, que constituem um período de transição entre a era medieval e a era moderna (período renascentista), foi marcado por guerras, rebeliões, crises econômicas e religiosas e pela terrível devastação causada pela peste negra. A partir de meados do século XV, a situação começou a mudar: com a restauração da paz e o fim da peste, a economia da Europa Ocidental começou uma grande fase de desenvolvimento.

As bases da sociedade burguesa começam a tornar-se sólidas na Europa do século XV.

O desenvolvimento comercial impulsiona a vida urbana:

  • as cidades crescem e atraem cada vez mais gente;
  • os burgueses ricos constroem palácios e mansões e chamam artistas para decorá-los. Até então, a Igreja e os reis eram os maiores patrocinadores das artes. Agora, também os burgueses se tornam patronos dos artistas, iniciando-se assim um relacionamento que dura até hoje.,

Referências