Humanoide do Atacama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Humanóide do Atacama descrito por vezes somente como Ata é um suposto cadáver humano que sofreu alguma mutação genética que o tornou pequeno para os padrões humano[1] . Foi localizado no deserto do Atacama e media no máximo sete centímetros[2] .

Histórico[editar | editar código-fonte]

Foi localizado por Oscar Muñoz perto de uma igreja abandonada em uma cidade fantasma chamado La Noria, 56 km para o interior de Iquique, no norte do Chile. Muñoz depois vendeu-a para um dono de pub local por 30 mil pesos, que em seguida, vendeu-a para um empresário espanhol, Ramón Navia-Osorio, que é o atual proprietário.[carece de fontes?]

Embora inicialmente têr-se pensado ser mais velho, os restos mortais foram datados para as últimas décadas e tem DNA de alta qualidade para análise científica. Ata tem um crânio de forma irregular e está faltando duas costelas.[3] Ata também pode ter sofrido de oxicefalia. Existem várias hipóteses sobre o que é Ata. O anatomista e paleoantropologista William Jungers sugeriu que ele é um feto prematuro humano, considerando-se a sutura frontal foi de muito aberta, e porque as mãos e os pés não estavam completamente ossificados. Uma hipótese alternativa, pelo imunologista Garry Nolan é que a Ata teve progeria e assim morreu prematuramente. Sugestão mais especulativa de Nolan é que a Ata sofria de uma forma muito grave de nanismo, mas genes do nanismo não foram encontrados durante a análise genética de sua equipe. O professor de medicina, Ralph Lachman disse que o nanismo não pode ser responsável por todos os recursos encontrados Ata em.[4]

Durante a análise do ADN por Nolan, o grupo haplótipo B2 foi encontrado. Combinado com os alelos do DNA mitocondrial, que sugeriu que Ata é indígena para o oeste da América do Sul. Embora tenha sido afirmado que a Ata é um alienígena, por ufólogos, isso é incompatível com o material genético humano que está presente.[4]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Localizado há quase dez anos, alguma pessoas defendia a tese que o esqueleto era de origem extra-terráquea, assim como descendente de macaco ou até mesmo, restos de um aborto[2] . Exame de DNA revelou tratar-se de uma mutação humana que teria vivido entre seis e oito anos. O cadáver foi analisado por pesquisadores da Universidade de Stanford e em Barcelona. Durante seis meses de pesquisas, os cientista chegaram a conclusão de tratar-se de um humano[2] . O cadáver foi encontrado enrolado em tecidos brancos no dia 19 de outubro de 2003 em uma igreja isolada de La Noria. Trata-se de um exemplar do sexo masculino, com arcada dentária e cabeça em forma oval e com nove costelas. Seu tamanho não ultrapassa 15 centímetros./[2]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências

  1. DNA de humanoide achado no Chile é humano, diz documentário
  2. a b c d Mistério sobre estranho ser é revelado
  3. Richard Stone (May 3, 2013). Bizarre 6-Inch Skeleton Shown to Be Human Science Now American Association for the Advancement of Science. Visitado em May 7, 2013.
  4. a b Jeanna Bryner (April 29, 2013). Alien-Looking Skeleton Poses Medical Mystery Livescience. Visitado em May 7, 2013.