Humphry Davy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Humphry Davy
Química
Nacionalidade Inglaterra Inglês
Nascimento 17 de Dezembro de 1778
Local Penzance
Morte 29 de Maio de 1829 (50 anos)
Local Genebra
Atividade
Campo(s) Química
Instituições Royal Society, Royal Institution
Conhecido(a) por Eletrólise, sódio, potássio, cálcio, magnésio, bário, boro, lanterna Davy
Prêmio(s) Medalha Copley (1805), Medalha Rumford (1816), Medalha Real (1827)

Sir Humphry Davy (Penzance, 17 de Dezembro de 1778Genebra, 29 de Maio de 1829) foi um químico inglês.[1] Seu nome é por vezes incorrectamente escrito Humphrey.

Davy tornou-se conhecido devido às suas experiências sobre a acção fisiológica de alguns gases, como o protóxido de azoto (ou óxido nitroso) - conhecido como gás hilariante. Em 1801 foi nomeado professor catedrático no Royal Institution da Grã-Bretanha e membro da Royal Society, que viria a presidir mais tarde[2] .

Em 1800, Alessandro Volta apresentou a primeira pilha elétrica ou bateria. Davy usou esta bateria elétrica para separar sais em um processo hoje conhecido como eletrólise. Com muitas baterias em série ele foi capaz de separar o potássio e o sódio em 1807 e o cálcio, estrôncio, bário e magnésio em 1808. Também mostrou que o oxigênio não poderia ser obtido da substância conhecida como óxido-muriática ácida e provou ser a substância um elemento ao qual chamou de cloro. Também estudou as energias envolvidas na separação destes sais, que hoje constituem o campo da eletroquímica. Estudando os fenômenos elétricos, concluiu que as transformações químicas e elétricas são fenômenos conceitualmente distintos, porém produzidos pela mesma força: a atração e repulsão de cargas elétricas.

Em 1811, Sir Humphry Davy descobriu o Dióxido de Cloro, através do Clorato de Potássio acidificado com Ácido Sulfúrico, o gás resultante da reação era por ele chamado de "The green-yellow gas Chlorine" (O amarelo e esverdeado Gás Cloro).

Em 1812, recebeu o título nobiliárquico de Knight (cavaleiro), deu uma aula de despedida na Royal Institution, e casou-se com uma viúva riquíssima, Jane Apreece. Depois de longas férias na Europa, ele veio a produzir a lâmpada de Davy, hoje usada por mineradores.

Seu assistente de laboratório, Michael Faraday, desenvolveu seu trabalho e no final tornou-se mais famoso e influente que ele.

Referências

  1. David Knight, ‘Davy, Sir Humphry, baronet (1778–1829)’, Oxford Dictionary of National Biography, Oxford University Press, 2004 [1]
  2. BioMania.com.br - Biografia de Humphry Davy acessado a 21 de maio de 2009


Precedido por
Smithson Tennant
Medalha Copley
1805
Sucedido por
Thomas Andrew Knight
Precedido por
William Charles Wells
Medalha Rumford
1816
Sucedido por
David Brewster
Precedido por
William Hyde Wollaston
Presidentes da Royal Society
1820 — 1827
Sucedido por
Davies Gilbert
Precedido por
James Ivory e John Dalton
Medalha Real
1827
com Friedrich Georg Wilhelm Struve
Sucedido por
Johann Franz Encke e William Hyde Wollaston


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.