Iñaki Urdangarin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iñaki Urdangarín
Duque de Palma de Maiorca
Cônjuge Cristina de Bourbon
Descendência
Juan Valentín
Pablo Nicolas
Miguel
Irene
Nome completo
Iñaki Urdangarín Liebaert
Pai Juan María Urdangarín Berriochoa
Mãe Claire Liebaert Courtain
Nascimento 15 de Janeiro de 1968 (46 anos)
Zumárraga, Espanha
Informações pessoais
Modalidade Andebol
Representante Flag of Spain.svg Espanha
Medalhas
Bronze 1996, Atlanta Equipa de competição
Bronze 2000, Sydney Equipa de competição
Família real espanhola
Casa de Bourbon
Coat of Arms of Spanish Monarch.svg

SM o Rei
SM a Rainha


SM o rei Juan Carlos
SM a rainha Sofia


Pilar de Espanha

  • Simoneta
  • Visconde de la Torre
  • Bruno
  • Luís
  • Fernando

Margarida de Espanha
Duque de Soria e Hernani

  • Alfonso
  • María

Alice de Bourbon-Parma

Iñaki Urdangarín Liebaert, Duque de Palma de Mallorca (Zumárraga, 15 de janeiro de 1968) é o marido da Infanta Cristina, Duquesa de Palma de Maiorca, a filha mais nova do rei Juan Carlos da Espanha e da rainha Sofia de Espanha. Ele é tratado como Sua Excelência o Duque de Palma de Maiorca.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ele é filho de Juan María Urdangarín Berriochoa e Claire Liebaert Courtain, tendo nascido em Zumarraga, Guipúzcoa, Espanha, mas passou quase toda a sua vida em Barcelona. Com 18 anos de idade, tornou-se profissional numa equipa de andebol, jogando no FC Barcelona, onde permaneceu até à sua aposentação em 2000. Foi, até à data, o mais bem sucedido jogador de andebol de Espanha, ganhando mais de quarenta troféus. Estudou na Escuela Superior de Administración y Dirección de Empresas (ESADE), em Barcelona, onde concluiu um Mestrado em Administração de Empresas.

Como membro da equipa espanhola de andebol, participou nas Olimpíadas de 1992, 1996, e 2000, e foi capitão da equipa em 2000. Nos jogos de 1996 em Atlanta, conheceu a Infanta Cristina, com quem casou, em Barcelona, a 4 de Outubro de 1997. O casal tem quatro filhos, todos nascidos em Barcelona:

  • Sua Excelência Dom Juan Valentín de Todos los Santos de Borbón y Urdangarín (nascido em 29 de Setembro de 1999)
  • Sua Excelência Dom Pablo Nicolás Sebastián de Todos los Santos de Borbón y Urdangarín (nascido em 6 de Dezembro de 2000)
  • Sua Excelência Dom Miguel de Todos los Santos de Borbón y Urdangarín (nascido em 30 de Abril de 2002)
  • Sua Excelência Dona Irene de Todos los Santos de Borbón y Urdangarín (nascida em 5 de Junho de 2005)

A família vive em Washington, onde Urdangarín é conselheiro internacional da Telefónica.

É um membro do Comité Olímpico Espanhol desde 4 de Abril de 2001, e foi eleito primeiro vice-presidente, em 16 de Fevereiro de 2004.

Escândalos[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2011, Iñaki Urdangarín foi acusado de desviar fundos públicos para proveito próprio [1] , através do Instituto Noos, caso a 'Palma Arena'. Pesquisas foram realizadas no Instituto Noos pelo bureau Anticorrupção espanhola. O diário El Pais lançou um documento orçamental suspeito para um evento internacional que foi organizado pelo instituto acima mencionado, que foi gerida por Urdangarín naquela época. Acredita-se que ele persuadiu vários administrações públicas da Espanha (governos, principalmente regionais) a assinar acordos com a sua empresa, o Instituto Noos (que era suposto ser uma organização sem fins lucrativos) para ambas as obras que nunca foram feitas, e as obras que foram dramaticamente overbudgeted até € 5.800.000 das administrações públicas.

Em dezembro de 2011, o departamento anti corrupção confirmou que tinha sido Urdangarin enviar somas importantes de dinheiro público para paraísos fiscais em Belize e no Reino Unido.

Também em dezembro de 2011, a Casa del Rey da Espanha anunciou que tinha decidido que o duque de Palma não estava indo participar de qualquer atividade oficial da Família Real para o futuro próximo, como resultado do escândalo Instituto Noos.

Em 6 de Fevereiro de 2012, Iñaki Urdangarin tem que comparecer perante um juiz sobre as acusações de corrupção[2] . o escândalo levou o Rei da Espanha a revelar todos os rendimentos da Família real espanhola[3] , e excluir o seu genro de todos os actos oficiais.[4]

Em Janeiro de 2013, o rei de Espanha mandou retirar o nome de Iñaki Urdangarin da página oficial da monarquia espanhola[5] .

Títulos e tratamentos[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.