IBATIS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
iBATIS
Desenvolvedor Apache Software Foundation
Versão estável 2.3.0 (Java) (11 de fevereiro de 2007)
Sistema operacional Multiplataforma
Gênero(s) Mapeamento objeto-relacional
Licença Licença Apache 2.0
Página oficial iBATIS

O projeto iBATIS é um framework de mapeamento objeto-relacional usado para programas escritos em Java, .NET e Ruby. Ele une objetos com Stored Procedures ou declarações SQL usando um descritor XML. A maior vantagem desse programa é a sua simplicidade em relação ao outros mapeadores.

O Programa[editar | editar código-fonte]

O projeto iBATIS é formado pelos seguintes componentes:

iBATIS Data Mapper[editar | editar código-fonte]

O iBATIS Data Mapper providencia um meio muito simples e flexivel para mover um dado entre um objeto JAVA, .NET ou Ruby para um banco de dados relacional. Ele utiliza o real poder da SQL, sem usar uma linha sequer de códigos JDBC ou ADO.NET!

Um framework Data Mapper (também conhecido como SQL Maps) ajudará a reduzir significadamente a quantidade de códigos Java e .NET que é normalmente são usados para acessar um banco de dados relacional. Esse framework mapeia classes para declarações em SQL usando simples declaracões em XML. Para usar o iBATIS será preciso apenas estar familiarizado com o conceito de objetos (JavaBeans básico ou classes .NET), XML e SQL. E não haverá muita coisa a mais para aprender. Sendo que não será preciso de esquemas complexos para unir tabelas ou executar comandos mais complicados.

O iBATIS Data Mapper framework pode mapear praticamente qualquer banco de dados para qualquer modelo de objeto e é bastante tolerante com qualquer design herdado, ou mesmo com designs ruins. Isso tudo é conseguido sem a criação de uma tabela especial no banco de dados ou criação de objetos e códigos extra.

iBATIS Data Access Objects[editar | editar código-fonte]

iBATIS Data Access Objects é uma camada de abstração que esconde os detalhes da persistência e providencia um API comum para o resto do programa.

Quando se desenvolve um programa robusto em Java ou .NET, é sempre uma boa ideia isolar os detalhes de uma implementação persistente, através de uma API simples. O Data Access Object permite que se criem componentes simples para fornecer acesso para os seus dados sem revelar as especificações da implementação para o resto do programa. Usando o DAO você permitirá que seu programa seja configurado dinamicamente para ser usado com diferentes mecanismos de persistência. Se você tiver um programa complexo com um grande número de banco de dados e métodos de persistências envolvido, o DAO poderá ajudar para criar uma API consistente para o facilitar o seu programa.

Para usuários Java, o framework Data Access Objects é construído como uma parte da camada do banco de dados iBATIS, que inclui o SQL Maps Framework. Embora venha junto, o Framework DAO é completamente independente e pode ser usado sem o SQL Maps. Os usuários .NET, poderão baixar o framework Data Access separadamente do framework Data Mapper.

iBATIS PetStore[editar | editar código-fonte]

O PetStore é um programa web totalmente funcional baseado na camada de persistência código aberto iBATIS, incluindo o SQL Maps e o framework Data Access Objects. JPetStor é um excelente exemplo de como o framework iBATIS pode ser implementado em uma típica aplicação web J2EE e .NET.

História do Projeto iBATIS[editar | editar código-fonte]

O projeto iBatis foi iniciado por Clinton Begin em 2001. Originalmente o foco principal foi no desenvolvimento de programas de criptografia. O primeiro produto lançado pela iBATIS foi Secrets, o encriptador pessoal de dados e de assinaturas pessoais, muito parecido com PGP. Secrets foi escrito inteiramente em Java e lançado sobre as licenças de código aberto.

Pouco depois do lançamento do Secrets, o projeto iBATIS mudou de rumo e começou a focar na web e outras tecnologia relacionadas com a internet. Durante o próximo ano, um grupo de interessantes peças de software foi desenvolvida, incluindo o framework Axle web, que foi uma alternativa ao JSP.

A entrada do Pet Store "Benchmark"[editar | editar código-fonte]

Na metade do ano de 2002, a Microsoft publicou um anúncio dizendo que o .Net foi 10 vezes mais rápido e 4 vezes mais produtivo que o J2EE. Acreditando que isso não era totalmente verdadeiro, o projeto iBATIS rapidamente respondeu e em 1 de Julho de 2002, JPetStore 1.0 foi lançado. Baseado nas necessidades de uma Pet shop, JPetStore demonstrou que Java não só era apenas mais produtivo que .Net, mas também poderia criar uma arquitetura melhor da que foi usada pela implementação da Microsoft.

O JPetStore criou uma interessante camada de persistência que rapidamente capturou a atenção das comunidades código aberto. Logo após o lançamento da JPetStore, questões e pedidos para o SQL Maps e o framework DAO iniciaram o projeto que ficou conhecido como iBATIS Database Layer. Ele incluiu dois frameworks que deveriam ser distribuídas juntas: o SQL Maps e o DAO.

Atualmente, o projeto iBATIS é totalmente focado no framework da camada de persistência conhecida como SQL Maps e Data Access Object (DAO). JPetStore vive apenas como um exemplo oficial típico de como usar esses frameworks.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Projeto iBATIS