IBooks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
iBooks
Logótipo
Desenvolvedor Apple Inc.
Lançamento 2 de abril de 2010 (4 anos)
Versão estável 1.1.2 (23 de julho de 2010; há 223 semanas e 1 dia)
Sistema operativo iOS 3.2 (apenas para iPad), 4.2
Gênero(s) Distribuição digital
Licença Proprietário
Página oficial Site (em português).

iBooks é um aplicativo distribuído pela Apple Inc.. Foi anunciado junto com o iPad em 27 de janeiro de 2010, e foi lançado para o iPhone e iPod Touch em meados de 2010, como parte da atualização do iOS 4. Naquele momento, foi descrito pela Apple como estando disponível apenas nos Estados Unidos. Informações sobre o produto lançado em março de 2010 continuaram a indicar que o iBooks só estaria disponível nos EUA. No entanto, foi dado anunciou que o aplicativo estaria disponível no Reino Unido, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha e Suíça, em 28 de maio de 2010, mesmo dia em que o iPad foi lançado nesses países.

O iBooks não está disponível para iPhone 2G e iPod touch de primeira geração, pois o iOS da versão 4.0 em diante não suportam esses modelos.

Ele recebe principalmente arquivos no formato ePub, conteúdo da iBookstore, mas os usuários também podem adicionar seus próprios arquivos ePub e PDF via a sincronização de dados com o iTunes. Além disso, PDFs podem ser baixadas para o iBooks através do navegador Safari. Ele também é capaz de exibir e-books que incorporam multimídia. De acordo com a informações do de produto a partir de março de 2010, o iBooks será capaz de ler o conteúdo de qualquer página (para o usuário) utilizando o VoiceOver.

História[editar | editar código-fonte]

O iBooks foi anunciado junto com o iPad numa conferência de imprensa em janeiro de 2010. Mas foi lançado nos Estados Unidos três dias antes do iPad com o lançamento do iTunes 9.1. Isto foi, supostamente para evitar muito tráfego em servidores da Apple Inc., já que têm sobrecarregado com versões anteriores do iPhone.

Em 8 de abril de 2010, a Apple anunciou que o iBooks seria atualizado para suportar o iPhone e iPod Touch com o iOS 4. Como resultado, o iBooks não seria compatível com a primeira geração de iPhones e iPods Touch.

Em 8 de junho de 2010 na WWDC Keynote, foi anunciado que o iBooks seria atualizado para ler arquivos PDF, bem como ter a capacidade de anota PDFs e e-Books.

A partir de 1 de julho, a Apple expandiu a disponibilidade do iBooks para o Canadá, mas não há nenhuma palavra sobre futuras expansões.

Após a liberação para dispositivos mais antigos que rodam iOS 4, como o iPhone 3GS e iPod Touch, o iBooks recebeu críticas por seu desempenho lento. No entanto, a atualização 19 de julho ofereceu várias melhorias.

Durante o evento de lançamento do iPhone OS 4, a Apple anunciou que pretendia trazer o iBooks e a iBookstore para o Brasil assim que o novo sistema operacional estivesse disponível.

Histórico de versões[editar | editar código-fonte]

  • 1.0.1 - 26 de maio de 2010
    • Algumas correções de bugs para melhorar o desempenho.
  • 1.1.1 - 19 de julho de 2010
    • Se você der um duplo clique em uma imagem em um livro você pode vê-la ampliada.
    • Você pode ler livros que incluem áudio e vídeo.
    • Melhorias na leitura de documentos em PDF.
    • Adicionada a capacidade de olhar para a definição de palavras em inglês em livros sem uma linguagem específica.
    • Corrigido o problema que não permitia o download de alguns livros.
    • Correção de vários bugs encontrados em versões anteriores e estabilidade melhorada.
  • 1.1.2 - 23 de julho de 2010
    • Corrige um pequeno bug encontrado durante a atualização para a versão 1.1.1.

Recursos[editar | editar código-fonte]

Os usuários do aplicativo são capazes de alterar o texto e tamanho da fonte exibida. fontes disponíveis são Baskerville, Cochin, Palatino, Times New Roman e Verdana.

Os usuários podem ajustar o brilho da tela de dentro do aplicativo.

As palavras podem ser selecionadas e pesquisadas ao longo do livro.

Páginas são viradas, tocando ou arrastando a página.

Cada cópia de iBooks recebe uma cópia gratuita do livro Winnie-the-Pooh, a fim de iniciar a biblioteca do usuário. Embora o livro seja original de 1926 por A.A. Milne, ele relacionado com a Disney, que é parcialmente refletido no fato de que a o CEO da Apple Inc. Steve Jobs pertence a administração da The Walt Disney Company.

iBookstore[editar | editar código-fonte]

A iBookstore é um loja on-line onde você pode comprar livros para o iBooks. Virando a prateleira do iBooks pode ser acessada diretamente a iBookstore onde há livros para o iBooks.

Antes do lançamento do iPad, várias editoras se comprometeram-se a produzir conteúdo para o a iBookstore. Atualmente na iBookstore existem mais de 30.000 livros livres fornecidos pelo Projeto Gutenberg.

Limitações[editar | editar código-fonte]

Atualmente, não há nenhuma versão do iBooks para computadores.

Quando os arquivos ePub forem lidos com outro software, as anotações feitas no iBooks não serão mostradas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]