III Conferência Nacional de Saúde Mental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Este artigo é parte da série Reforma Psiquiátrica
Serviços substitutivos
Outros artigos de interesse
Eventos nacionais

A III Conferência Nacional de Saúde Mental foi convocada logo após a promulgação da Lei Paulo Delgado em 2001, e foi realizada no mesmo ano, em dezembro de 2001 em Brasília. As etapas preparatórias congregaram mais de 23.000 pessoas. Contou com 1.480 delegados. Havia representação dos movimentos sociais, profissionais de saúde, usuários e de seus familiares.

A III Conferência demonstrou haver um grande consenso centrado nos objetivos da Reforma Psiquiátrica consolidando-a como política de governo. Deliberações democráticas definiram princípios, diretrizes e estratégias para a saúde mental. Os CAPS foram apontados como peças centrais para as mudanças pretendidas na saúde mental assim como no tratamento de uso de álcool e outras drogas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]