IMAGE (satélite)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
IMAGE

Diagram do Satélite IMAGE

Operação Estados UnidosNASA
Tipo de missão Observatório Espacial
Contratante Johns Hopkins University
Satélite da Terra
Lançamento 25 de março de 2000 as 21:30:34 UTC
Local Estados UnidosBase da Força Aérea de Vandenberg, Califórnia, Estados Unidos
Veículo de Lançamento Delta II
Massa 536.0 kg
Site oficial http://image.gsfc.jhu.edu/
Elementos orbitais
Semieixo maior 29815,4 km
Excentricidade 0,7530800104141235
Inclinação 90,01000213623047°
Apoastro 46248,4 km
Periastro 640,4 km
Período orbital 853 minutos e 90 segundos
Instrumentos

O IMAGE (acrónimo em inglês para: Imager for Magnetopause-to-Aurora Global Exploration) foi um satélite artificial da NASA destinado a fazer medições de partículas na magnetosfera terrestre e estudar a interação dos ventos solares com a magnetosfera.[1] Foi lançado em 25 de março de 2000 da base da força aérea de Vandenberg, nos Estados Unidos da América, a bordo de um foguete Delta II 7326.

O IMAGE foi o primeiro satélite com instrumentação adequada para detectar partículas em grandes distâncias e não nas imediações do satélite, como antes, ficando medindo densidades, energias e massas de partículas carregadas em todo o volume da magnetosfera.

Imagem de uma aurora em ultravioleta através do IMAGE.

Instrumentos[editar | editar código-fonte]

  • High Energy Neutral Atom (HENA) , para obter imagens de partículas neutras, construído pelo Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins.
  • Médio de Energia Neutral Atom (MENA) , semelhante ao anterior, mas detecção de partículas de baixa energia.
  • Baixa Energia Neutral Atom (LENA) , semelhante ao anterior, mas a detecção de partículas de baixa energia.
  • Ultravioleta extremo (EUV) , câmera para fotos com o ultravioleta final, construído pela Universidade do Arizona.
  • Far Ultraviolet (FUV) , à câmara ultravioleta distante, construído pela Universidade da Califórnia em Berkeley, Estados Unidos.
  • Rádio Plasma Imager (RPI).

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IMAGE (em inglês). National Space Science Data Center. Página visitada em 19 de novembro de 2012.