INFOSEG

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A INFOSEG é uma rede que reúne informações de segurança pública dos órgãos de fiscalização do Brasil, através do emprego da tecnologia da Informação e comunicação. Tal rede tem por objetivo a integração das informações de Segurança Pública, Justiça e Fiscalização, como dados de inquéritos, processos, de armas de fogo, de veículos, de condutores e de mandados de prisão.

Com o lançamento oficial da nova REDE INFOSEG em 16/12/2004, a rede passou a integrar informações de Segurança Pública, Justiça e de Fiscalização em todo o País. A rede integra um conjunto de bases de dados distribuídas pelos estados da Federação e por órgãos do governo federal, sendo sua finalidade disponibilizar as informações contidas em qualquer base integrante ao usuário que dela necessite.

O sistema, em seu projeto inicial, possuía uma arquitetura que dificultava a integração das bases de dados devido a utilização de tecnologias proprietárias que acarretavam um alto custo de implantação para os estados e impossibilitavam a difusão de acessos em outros dispositivos, como também somente poderia ser acessada através de intranet, além de ter uma infra-estrutura precária tanto de lógica como de força (elétrica).

Em função dos problemas encontrados, a administração da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) decidiu por reestruturar totalmente o projeto, adotando uma nova arquitetura dentro de padrões de interoperabilidade do governo eletrônico (E-ping) e visando a difusão de acesso em outros dispositivos, tais como viaturas policiais, palm`s e celulares. Foram também desenvolvidas soluções para os módulos de atualização e consulta em tempo real (on-line) de forma a tornar o sistema flexível, fácil de integrar e principalmente confiável.

A partir de 2004, a SENASP passou a trabalhar com a filosofia de REDE e todas as ações necessárias para o desenvolvimento das novas soluções definidas no projeto de arquitetura e concepção foram executadas, em conjunto com os Estados, Distrito Federal e os órgãos federais conveniados, de forma a integrar os módulos da nova rede em todo o país.

Foi desenvolvido o módulo central do sistema na nova plataforma, denominado módulo integrador, permitindo a consulta aos dados básicos de indivíduos e utilizando a pesquisa fonética que possibilita uma maior precisão no retorno das consultas. O módulo de administração e auditoria também foi todo reformulado.

O módulo de atualização em tempo real foi liberado para os estados a fim de que se iniciasse a integração da nova forma de atualização nas 27 Unidades da Federação a partir de junho de 2004.

Os estados iniciaram seus trabalhos para a integração de suas bases no módulo de atualização em tempo real e no início de dezembro de 2004, 15 estados já estavam integrados atualizando de forma on-line. O Poder Judiciário já iniciou os trabalhos de integração ao módulo de atualização e consulta e hoje já é possível visualizar na consulta de indivíduos dados da base da Justiça Federal.

Os estados já iniciaram a integração com o módulo de consulta, permitindo a visualização do detalhamento das informações nas bases das unidades da Federação e a consulta via aplicações estaduais.

Os módulos de consulta aos sistemas: RENACH, RENAVAM e SINARM também foram migrados para a nova plataforma, fortalecendo o conceito da nova REDE INFOSEG.

Foram também adquiridos novos servidores, link`s e infra-estrutura para o novo CPD da REDE INFOSEG, além de ser instalado um moderno sistema de segurança física que utiliza câmeras, vídeo-fone, além de autenticação biométrica. Atualmente já contamos com 25 Estados, o Departamento de Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal com atualização em tempo real e os outros 02 (dois) estados já estão com os trabalhos em fase final para entrarem em produção. Este resultado só está sendo possível por contar com o apoio de todos os Estados, do Distrito Federal, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Receita Federal do Brasil.

Atualmente estão cadastrados cerca de 120 mil usuários na Rede INFOSEG. Outros sistemas de interesse da Segurança Pública, Justiça e de órgão de fiscalização também foram integrados a nova REDE INFOSEG, tais como: Dados de armas do Exército Brasileiro (SIGMA), da Receita Federal (CPF e CNPJ), do Superior Tribunal de Justiça e da Justiça Federal (ENCLA).

Ressalte-se, por último, que a nova REDE INFOSEG já está funcionando via Internet, permitindo uma maior acessibilidade, onde qualquer agente de segurança pública, justiça ou de fiscalização possa acessar a Rede, em qualquer parte do mundo onde tenha um acesso a internet.

fonte: Rede INFOSEG

Ligações externas[editar | editar código-fonte]